Com buraco de R$ 1 bi no Bolsa Família, governo federal não explica como fará pagamento de beneficiários neste mês

(Foto: Ilustração)

A equipe do presidente Jair Bolsonaro evita dar explicações sobre como irá bancar o pagamento a todos os beneficiários do Bolsa Família este mês. Dados do governo apontam para um buraco no orçamento do programa de cerca de R$ 1 bilhão. Apesar do rombo, Bolsonaro anunciou o início dos depósitos deste mês, que incluem o 13º às famílias.

O governo pode remanejar recursos para elevar o orçamento do programa e evitar a insuficiência de dinheiro para as famílias que vivem em situação de pobreza ou de extrema pobreza. Desde a última segunda-feira (16), o governo federal foi questionado pela imprensa sobre como se dará esse deslocamento de verbas, mas o governo não respondeu.

O pagamento de dezembro começou na semana passada e vai até o dia 23. A 13ª parcela do Bolsa Família foi promessa de campanha de Bolsonaro. Segundo o Ministério da Cidadania, o orçamento do programa no ano fechou em R$ 33,6 bilhões. Mas só R$ 32 bilhões estão liberados.

De acordo com nota técnica do Legislativo, faltariam R$ 759 milhões na reserva do programa para garantir os pagamentos neste ano. Isso indica um buraco de cerca de R$ 1 bilhão no orçamento do programa.

Procurado, o Ministério da Economia disse apenas que “até o momento não há informação oficial sobre eventual mudança no orçamento do programa Bolsa Família”. O Ministério da Cidadania não respondeu. O governo afirma que 13,1 milhões de famílias serão atendidas no mês, mas não informou o motivo da divergência no orçamento.

Com informações da Folha de Pernambuco

Deixe uma resposta