Corte de verbas a universidades federais afetará Univasf e IF-Sertão

Univasf e IF-Sertão serão atingidos por cortes (Foto: Arquivo)

Depois de repercutir negativamente o corte de verbas em três universidades por “balbúrdia”, o Governo Federal anunciou na noite de terça-feira (30) que o bloqueio de 30% dos recursos se estenderá a todas as universidades e institutos federais.

Com a determinação, a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e o Instituto Federal do Sertão (IF-Sertão) serão atingidos, o que deve acarretar diretamente a formação dos estudantes já que com a redução do repasse, bolsas de estudo e projetos serão afetados.

“Prevenção”

Segundo o secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Arnaldo Barbosa de Lima Junior, a medida foi feita de “forma preventiva” e será aplicada no segundo semestre deste ano. No entanto, apesar de afirmar que o bloqueio foi feito “de forma isonômica”.

Manifestações políticas

Segundo Lima Junior, os primeiros parâmetros para o bloqueio são o “desempenho acadêmico e seu impacto no mercado”, a governança das universidades e também a inovação para a economia. “Por que nós estamos fazendo isso? Nós temos um cenário econômico diferente dos outros anos, porque a gente pode ter uma surpresa positiva em relação às receitas, e isso faz  que o Ministério da Economia reavalie a sua programação orçamentária, que reflete nos ministérios”, afirmou.

Contudo, o ministro da Educação, Abraham Weintraub afirmou publicamente que o corte está ligado às manifestações políticas dentro das universidades. Diversas instituições de ensino já publicaram notas de repúdio pela redução no repasse.

(Com informações do JC Online).

Um Comentário

Deixe uma resposta