EXCLUSIVO: Delegado de Remanso nega que tenha sido feito coleta de sangue em homem preso para confronto com o caso Beatriz

“90%  das chances é que este homem não tenha ligação com o caso de Petrolina”, assegurou Dr. Rogério Medrado. (Foto: Remanso Notícias)

Nesta manhã em conversa com nossa equipe Dr. Rogério Sá Medrado, delegado de Polícia Civil de Remanso (BA), afirmou não serem verídicas as informações de que o acusado preso na cidade, por cometer delitos naquele distrito, tenha doado material para confronto de DNA com o encontrado na cena do crime do caso Beatriz.

Dr. Rogério nos afirmou que acredita que “90% das chances é que este homem não tenha ligação o crime de Petrolina”.

O Delegado informou ainda que o homem preso diz não conhecer a cidade de Petrolina e que se encontrava detido no estado do Piauí na época do crime ocorrido no interior do colégio Nossa Senhora Auxiliadora em dezembro de 2015 na cidade de Petrolina.

A prisão teria se dado por conta de uma série de delitos praticados em Remanso incluindo assaltos e estupro.

Segundo Medrado não houve na ocasião da prisão coleta de sangue para confronto com o caso de Petrolina, contudo se o pessoal do DHPP de Pernambuco tiver interesse pode se dirigir até a cidade para ver se há ou não necessidade de tal confronto.

Diante da repercussão da notícia o delegado não descarta a possibilidade de realmente fazer o referido exame para que sejam dirimidas todas as dúvidas.

Deixe uma resposta