Destaque do futsal petrolinense está de malas prontas para jogar nas categorias de base do Palmeiras

João Gabriel foi destaque no futsal do Vale e vestirá as cores do time do coração (Foto: Blog Waldiney Passos)

João Gabriel Torres de Castro. Esse nome tem tudo para ser destaque no futebol brasileiro futuramente. O garoto de apenas 11 anos é petrolinense, foi destaque nas competições de futsal da região e em 2020 o atleta de apenas 11 anos se mudará para São Paulo.

João passará um ano treinando nas categorias de base do Palmeiras, seu clube do coração. Antes ele já havia feito testes no Corinthians e Bahia, onde teve destaque e despertou a atenção dos palmeirenses. Prestes a iniciar uma nova etapa da sua vida, ele visitou o Blog Waldiney Passos.

“A expectativa é muito grande, é meu time do coração. Estou muito feliz, com um pouco de medo, ansioso, mas com muita expectativa“, disse o jogador. Apesar da pouca idade, João Gabriel enfrentará um desafio de gente grande: adaptar-se a uma nova vida e ao estilo de jogo do futebol.

Meta definida 

“Sou bom, mas tenho que melhorar algumas coisas. Força física que é o principal e a técnica. Primeiro quero virar jogador profissional e depois, se tiver oportunidade, ir para a Europa“, destacou o craque petrolinense que busca inspiração nos ídolos Cristiano Ronaldo, Romário e Daniel Alves para transformar as metas em realidade.

Família de malas prontas

Para facilitar a nova vida em São Paulo, a família de João Gabriel irá junto a São Paulo. “Estamos nos preparando ainda, pode ser um ano e se der certo, ele se adaptar ao futebol, a gente passa a ficar permanente. Nesse período a gente vai ver se ele se adapta a essa nova vida, um futebol diferente. Estamos torcendo para que ele se dê bem“, explicou Josinaldo, pai do atleta.

Orgulhoso, o pai/treinador acredita que João pode ir longe no esporte. “É um sonho que ele quer, ele já falou que quer ser jogador profissional. É muito orgulho, avalio ele não como pai e sim como um profissional. Vejo a disciplina dele, o comportamento exemplar, assim como os amigos dele. Acho que a gente tem muita gente boa em Petrolina que pode chegar lá”, conclui.

Deixe uma resposta