Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Em apenas quatro meses, Prefeitura tapa quase 2250 buracos nas vias de Petrolina

Ao todo, 25 bairros foram atendidos pelo programa tapa-buraco. (Foto: ASCOM)

Transformar a paisagem de Petrolina, no sertão de Pernambuco, está entre as prioridades do prefeito Miguel Coelho desde o primeiro dia da gestão do socialista, que começou em janeiro deste ano.

Pensando nisso, e também em atender uma reivindicação muito forte da população petrolinense, o gestor do município logo conseguiu viabilizar a operação Tapa-buraco, que entre abril e julho deste ano, apenas quatro meses, tapou 2246 buracos que tiravam a paciência de quem trafegava pelas principais vias da cidade.

Ao todo, 25 bairros foram atendidos, incluindo grandes avenidas como a Transnordestina (Perimetral), Integração, Rio Branco, Cardoso de Sá, Mário Rodrigues, dos Tropeiros e Monsenhor Ângelo Sampaio.

Com início no dia 03 de abril, a operação Tapa-buraco interveio em 325 pontos danificados naquele mês. Em maio, atuação recorde, foram 798 buracos tapados. Em junho, 551 e em julho, foram 572 reparos realizados nas vias de Petrolina. Das 2246 intervenções, 219 foram em ruas de calçamento, onde os paralelos que estavam estavam fora do lugar puderam ser reassentados.

De acordo com o secretário-executivo de Serviços Públicos, Fred Machado, a operação Tapa-buraco não termina agora e também não deve ser a única ação de recuperação das ruas e avenidas de Petrolina.

“A meta estabelecida foi priorizar as principais avenidas e os corredores de ônibus da cidade. Isso vem sendo realizado com sucesso e, principalmente, com a aprovação da população. Sabemos que a operação Tapa-buracos  por si só não resolve todos os problemas já que existem vias que necessitam de recapeamento, por isso a Prefeitura de Petrolina, já está em busca de recursos para viabilizar esse serviço que está entre as prioridades do prefeito Miguel Coelho”, destaca Machado.

Deixe uma resposta