Em cima da notícia, a coluna mais esperada da semana!

POR QUE EM RECIFE?

Beatriz-Angelica-Mota-menina-sete-anos-morta-escola-auxiliadora

O que esperar de uma polícia que sequer sabe que quando um crime acontece em uma cidade é um direito das pessoas que residem neste local serem  informadas sobre o andamento das investigações, sobretudo, em se tratando de um caso de grande repercussão e difícil elucidação, como o da menina Beatriz, assassinada no dia 10 de dezembro no Colégio Maria Auxiliadora.

Portanto, é por deveras lamentável  que o tão cobrado e aguardado retrato falado do assassino seja apresentado na manhã desta segunda-feira (22), na sede da Polícia Civil no Recife, pasmem os senhores, isso mesmo, no Recife. Mas como na capital pernambucana se o crime foi cometido em Petrolina e por conseguinte as investigações foram feitas também nesta cidade? Eis a questão!

Mais uma vez a polícia de Pernambuco desvia o foco e desrespeita a imprensa do Vale do São Francisco. Não que sejamos melhores ou piores que ninguém, mas acredito ser uma falta de respeito à imprensa local o fato do chefe da Polícia Civil do Estado, Antônio Barros, divulgar ao lado do delegado responsável pela investigação do Caso Beatriz, Marceone Ferreira, o retrato falado do assassino da menina no Recife e não aqui em Petrolina. Essa coletiva teria que ser nesta cidade para dar uma satisfação a todos que participaram das manifestações cobrando por reposta da polícia. Por que então no Recife? Claro que o mais importante é a elucidação deste trágico crime, a revelação do nome do criminoso, mas acredito que as populações de Petrolina-PE, Juazeiro-BA e toda região do Vale do São Francisco, mereciam um pouco mais de consideração, sobretudo, a imprensa local que não sossegou nos últimos dias em busca dos fatos para manter os telespectadores, ouvintes e leitores bem informados.

bispo de Petrolina, Dom Manoel dos Reis de FariasEM NOME DA VERDADE

Objetivando minimizar alguns comentários feitos nas redes sociais o Bispo Diocesano, D. Manoel dos Reis de Farias, divulgou uma nota expressando sua solidariedade à família da menina Beatriz na busca da elucidação dos fatos. O Reverendo esclarece que embora o Colégio Nossa Senhora Auxiliadora seja uma instituição católica, é mantida e administrada pela Congregação Religiosa Filhas de Maria Auxiliadora, não sendo subordinada administrativamente à Diocese de Petrolina e disse que a Diocese, bem como os católicos em geral, é solidária ao sofrimento da família e às Irmãs Filhas de Maria Auxiliadora, na Nota, responsabilizadas injustamente pelo trágico acontecimento ocorrido nas dependências do Colégio. “É sempre necessária a prudência nos comentários ou na veiculação de notícias, a fim de que pessoas e instituições não sejam difamadas. Esse fato lamentável poderia ter ocorrido em qualquer estabelecimento de ensino. Ninguém está imune à violência, que ameaça e inferioriza a dignidade humana”, afirma a nota.

FUI!

O vereador Ronaldo Souza (PSL), antigo aliado e defensor do senador Fernando Bezerra Coelho comunicou oficialmente seu desligamento do grupo de FHC e entrou de corpo e alma na campanha do concunhado Adalberto Cavalcanti (PMB). Em entrevista no final de semana os fernandistas (Fernando Bezerra, Fernando Filho e Miguel Coelho), foram sucintos nas palavras e no sentido de perda do aliado, para eles a decisão de Ronaldo já era previsível, os motivos é que Fernando disse não entender ainda.

Ronaldo, Adalberto Manoel Acosap(1)PULA PULA

O deputado Adalberto Cavalcanti era só alegria depois que recebeu a adesão de Ronaldo Cancão. Agora já são dois vereadores (Cancão e Manuel da Acosap) no apoio declarado a sua pré-candidatura. Empolgado o parlamentar comunicou está conversando com outras lideranças políticas da cidade e garantiu que novas adesões virão. Quem será?

SENADOR 1 POR 3

Na visita que fez a Petrolina no último final de semana o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB) deu um tapa de luva nos senadores de Pernambuco, ele afirmou que Fernando Bezerra é o senador um por três “porque senador que trabalha mesmo por Pernambuco só tem um e chama-se Fernando Bezerra Coelho”, alfinetou.

Um Comentário

  • MARIA AUXILIADORA

    22 de fevereiro de 2016 at 12:52

    A única saída viável para o caso é que os pais da garota Beatriz procure o Ministério Público Estadual e solicite que seja encaminhada ao Procurador Geral da República Rodrigo Janot um pedido de incidente de deslocamento de competência (federalização) para que a investigação seja feita pela Polícia Federal, ante a evidente falta de resultados práticos das investigações realizadas até o momento, bem como em especial, na dificuldade de atuação coordenada das instituições públicas estaduais.

    Caso não estejam lembrados a incompetência da Polícia Civil do Estado de Pernambuco na apuração do assassinato do Promotor de Justiça Thiago Faria, em outubro de 2013, no Agreste Pernambucano ocasionou com o pedido de deslocamento pelo Procurador Geral República que foi aceito pelo Superior Tribunal de Justiça – Incidente de Deslocamento de Competência – IDC Nº 5 tendo as investigações sido concluídas pela Polícia Federal.

    Responder

Deixe uma resposta