Em resposta a Lucas, Miguel diz que o foco é discutir o futuro de Petrolina

Miguel Coelho 02

A queda de braços protagonizada pelos socialistas petrolinenses Lucas Ramos e Miguel Coelho ganha mais um capítulo, mais uma vez os dois trocam farpas pela condução do PSB em Petrolina.

Presidente do Partido Socialista Brasileiro em Petrolina, Miguel afirmou que Lucas insiste em fazer um debate que na opinião dele está superado e afronta a direção estadual da legenda.

“Desde agosto do ano passado, o deputado Lucas Ramos insiste nessas críticas desnecessárias. Isso já cansou, está superado e ele permanece nessa discussão para se promover. Estamos focados em unir o partido, em buscar o diálogo, mas se ele quer criar uma rinha e fazer futrica é uma vontade apenas dele”, condenou Miguel.

Para Coelho, a hora não é de dividir o partido, mas de ouvir a população e discutir o futuro do município sertanejo. “Vamos realizar neste mês mais duas agendas 40 atendendo a orientação do governador de aumentar a escuta à população. Então, se o deputado Lucas Ramos quiser trabalhar pela população de Petrolina vamos trabalhar em conjunto. É hora de ouvir a população, saber quais as principais demandas dos petrolinenses e construir um projeto para a cidade”, destacou Miguel.

Sobre o processo eleitoral, o presidente do PSB de Petrolina disse que somente a partir de abril será iniciada a discussão sobre as candidaturas. “Temos um senador, dois deputados federais, dois estaduais, vereadores e todos estão legitimados a disputar. O candidato será aquele que tiver mais condições de agregar. Estamos em janeiro ainda e este é momento de escuta. A partir de abril, dentro do que determina o prazo eleitoral, aí sim vamos chamar os partidos aliados para discutir nomes”, explicou.

Deixe uma resposta