Ex-ministro de Lula e Dilma é preso por PF

paulo-bernardo

No total, estão sendo cumpridos 65 mandados judiciais em São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal./ Foto: internet

O ex-ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma, Paulo Bernardo, foi preso nesta quinta-feira (23) em um desdobramento da 18ª fase da Operação Lava Jato, em Brasília, batizada de “Custo Brasil”.

Paulo Bernardo é marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). Tabém foi levado em  condução coercitiva, quando a pessoa presta depoimento e depois é liberada, Carlos Gabas, ex-ministro da Previdência do governo Dilma.

Outro mandado de condução coercitiva foi para o jornalista Leonardo Attuch, que administra o blog ‘Brasil 247’. Ele já havia aparecido nas investigação da Lava Jato como suspeito de ter recebido dinheiro por serviços não executados.

A sede do PT no centro de São Paulo também foi alvo de buscas da Polícia Federal . Os presos e o material apreendido serão encaminhados à sede da Polícia Federal, na capital paulista.

No total, estão sendo cumpridos 65 mandados judiciais em São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal. São 11 de prisão preventiva, 40 de busca e apreensão e 14  de condução coercitiva, quando a pessoa é levada a prestar depoimento. Um dos mandados de busca foi cumprido na casa de Bernardo e Gleisi, no bairro Água Verde, em Curitiba.

Deixe uma resposta