Funcionários do Detran-PE podem entrar em greve a partir de março

Dentran Pe

Os servidores públicos do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) poderão deflagrar greve no início de março. A confirmação veio do presidente do Sindicato dos Servidores do Departamento de Trânsito de Pernambuco (Sindetran-PE), Alexandre Bulhões, nesta quarta-feira, após o órgão enviar um ofício ao governo do estado e à Secretaria de Administração (SAD) solicitando uma reunião para debater a pauta de reivindicações da campanha salarial 2016.

No dia 27 de janeiro, de acordo com Alexandre Bulhões, representantes da categoria, através do Sindetran-PE e da Associação dos Servidores do Detran (ASD-PE), se reuniram em assembleia para discutir metas da campanha salarial 2016, cujo encontro teve a participação do diretor-presidente do Detran-PE, Charles Ribeiro. O dirigente do órgão, conforme Bulhões relatou, explicou que estaria no encontro como um interlocutor do governo do estado, não tendo, diante da hierarquia, poder de decisão.

“Após a greve de 19 dias realizada no ano passado ficaram acordados alguns pontos, mas outros até o momento não foram cumpridos. Um deles diz respeito ao plano de saúde dos servidores, que até o momento não foi licitado e está sendo implantado de forma emergencial. Isso gera muita insegurança à categoria. Na assembleia de janeiro passado, a direção do Detran garantiu que ia cumprir a pauta de 2015, mas que não tinha como decidir sobre a campanha deste ano. Enviamos um ofício ao governo e à SAD e até o momento não obtivemos resposta. Não descartamos uma paralisação no início de março, mas se ela ocorrer será decidida em assembleia e após escutarmos o governo”, explicou Bulhões.

De acordo com o sindicalista, há perdas salariais e uma defasagem de 32,8%, além da inflação no período, entre os anos de 2008 e 2015, comprovada através de um estudo. “Os servidores também querem um aumento no valor do vale-alimentação, mais conhecido como ‘vale-coxinha’, que hoje é de R$ 154 mensais (R$ 7 por dia, em média) e o benefício da insalubridade para os vistoriadores de veículos. Neste último ponto, o governo aceitou a concessão, mas não cumpriu, e até agora não realizou o estudo técnico de viabilidade econômica do benefício, como prometeu”, destacou Bulhões. Atualmente, segundo a ASD-PE, os salários médios pagos pelo Detran-PE são de R$ 1.612 (assistente/nível fundamental), R$ 2.680 (agente/nível médio) e R$ 3.890 (analista/nível superior), fora as gratificações.

Outra questão que vem incomodando a categoria, segundo o dirigente do sindicato, é o plano de cargos e carreiras. Alexandre Bulhões informou que a lei estadual nº 216/2012 garante o regime de progressão do plano, mas até agora o governo do estado não implementou a medida, alegando incompatibilidade financeira perante a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Resposta 

A reportagem procurou a direção do Detran-PE para se posicionar sobre o assunto. O diretor-presidente do órgão, Charles Ribeiro, não pode repercutir o tema em virtude de uma viagem da “Caravana Detran” a algumas cidades do interior do estado neste período que antecede o carnaval, segundo a assessoria de comunicação. Mas a diretora de gestão do órgão, Ana Paula Jardim, falou em nome do órgão. Ao contrário do sindicato e da associação, ela informou que o Detran-PE não recebeu nenhum ofício.

Fonte: Diario de Pernambuco

Deixe uma resposta