Gonzaga Patriota não nega agressão a Gilmar e afirma que vereador tentou agredi-lo

Parlamentares se envolveram em uma confusão nesse domingo. (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Deputado Federal Gonzaga Patriota se pronunciou sobre a confusão que se envolveu com o vereador Gilmar Santos durante uma Audiência Pública sobre a situação da PE-630, nesse domingo (08), em Rajada (PE). Em entrevista ao repórter Marco Aurélio da Rádio Jornal, o parlamentar não negou a agressão ao vereador e disse que o fez após ser chamado de golpista. Além disso, Gonzaga afirmou que Gilmar tentou agredi-lo primeiro.

Gonzaga lamentou o ocorrido, mas disse que, diferente do vereador, não vai fazer Boletim de Ocorrência na polícia. “Eu não vou fazer boletim contra ninguém. Ele já deve ter ido fazer o BO e dito na delegacia que me provocou, me chamou de golpista, golpista é ladrão e que levou um murro na cara. Se o delegado me chamar, eu vou”.

LEIA TAMBÉM

Vereador Gilmar Santos registra boletim de ocorrência contra deputado Gonzaga Patriota

O deputado explicou como aconteceu a confusão. “Na hora da saída cumprimentei todo mundo, quando cheguei próximo ao meu carro tinham duas pessoas, cumprimentei uma e quando fui cumprimentar a outra, que eu não conhecia, ele disse ‘não pego na mão de golpista’ e eu disse que golpista era ladrão e eu sou um cidadão de bem, honesto. Ele colocou o dedo na minha venta e disse que eu era golpista. Eu meti a mão na boca porque eu nasci em uma família direita que não dá para levar nome de ladrão e nem agressão física como ele tentou me agredir. Levou uma porrada e eu lamento que isso aconteceu”, disse.

Gonzaga afirmou que não aceita esse tipo de insultos diante de sua história. “Gonzaga Patriota que tem vergonha na cara, que tem feito um trabalho como cidadão, como advogado, como parlamentar, não pode ser insultado por quem quer que seja, principalmente por gente que não tem nem vergonha, como esse insultante, eu não sei nem quem é”, concluiu.

Deixe uma resposta