Grupo de Estudos discute opressões sofridas pelas mulheres na Facape

(Foto: Arquivo)

Serão disponibilizadas 20 vagas e qualquer pessoa interessada no tema, principalmente estudantes da faculdade, pode participar. (Foto: Arquivo)

Na próxima quarta-feira (5), a Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape) iniciará um Grupo de Estudos para discutir as opressões que as mulheres sofrem diariamente. A iniciativa surgiu após o assassinato brutal da estudante de Ciências Contábeis da autarquia, Bruna Torres, morta a caminho do trabalho no início deste mês.

Intitulado ‘Grupo de Estudos temático de gênero e patriarcado, Bruna Torres’, a ideia faz parte do projeto ‘Facape contra a intolerância’, que tem como proposta discutir no ambiente acadêmico temáticas que envolvem atos de opressão e preconceito.

Serão disponibilizadas 20 vagas e qualquer pessoa interessada no tema, principalmente estudantes da faculdade, pode participar. As inscrições devem ser feitas no Colegiado de Serviço Social, das 15h às 19h. As aulas terão a participação de especialistas, pesquisadores, e membros de movimentos sociais. O grupo seguirá o seguinte cronograma:

5/10 – Introdução ao patriarcado

6/10 – Conceito de gênero

13/10 – Divisão sexual do trabalho

14/10 – Mulheres e o sistema político

19/10 – Opressões: machismo, racismo, LGBTransfobia

20/10 – Objetivação e mercantilização do corpo das mulheres

26/10 – Cultura do Estupro – descriminalização do aborto

27/10 – Violência contra a mulher.

As reuniões devem acontecer na sala de videoconferência da pós-Graduação, das 14h às 18h.

Com informações da ASCOM

Deixe uma resposta