Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Homem entra armado na Catedral de Campinas mata quatro pessoas e em seguida comete suicídio

Multidão na frente da Catedral, em Campinas (Foto: Fernando Evans / G1)

Um homem matou quatro pessoas durante uma missa na Catedral Metropolitana de Campinas (SP) no início da tarde desta terça-feira (11) e se suicidou dentro da igreja. A Missa começou por volta das 12h15, e segundo testemunhas, o homem entrou armado na Catedral às 13h. De acordo com informações da Polícia Militar, além das pessoas que foram assassinadas, outras quatro ficaram feridas.

O hospital municipal Mário Gatti, para onde foram encaminhados dois feridos, informou que Jandira Prado Monteiro, de 65 anos, foi atingida no tórax e na mão e está fora de risco. Heleno Severo Alves, 84, foi atingido no tórax e no abdômen e às 15h30 estava no centro cirúrgico em estado muito grave.

Segundo o hospital Beneficência Portuguesa para onde foi encaminhado um homem de 64 anos atingido nos dois braços, o quadro de saúde do paciente é considerado estável. Ainda não há informações sobre o quarto ferido, atendido no hospital da Unicamp.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o suspeito teria entrado na Catedral com uma pistola e um revólver calibre 38, e se matado em frente ao altar após os crimes. “Foram mais de 20 tiros aqui dentro”, disse o padre Amauri Thomazzi, que celebrava a missa.

“Ele sentou a uns dez metros para a frente da porta. Ele não entrou atirando, primeiro ele senta em um banco”, afirma o O delegado do 1º Distrito Policial, Hamilton Caviola Filho, que viu imagens do circuito de segurança dentro da igreja.Segundo ele, logo após a entrada do atirador, três pessoas sentaram no banco atrás dele e foram as primeiras a serem atingidas. Entre elas, uma morreu.

Pelas redes sociais a Arquidiocese de Campinas lamentou a tragédia. Em nota, a prefeitura da cidade, informou que está mobilizada para atendimentos e o prefeito, Jonas Donizette (PSB), ficou “estarrecido com o brutal crime e dedica suas orações às vítimas e famílias”.

Com informações do G1

Deixe uma resposta