Iniciativa de tornar Manta de Petrolina patrimônio cultural é discutida na Câmara de Vereadores

Trabalho da Embrapa foi apresentado à comunidade (Foto: Blog Waldiney Passos)

Boa parte da sessão de ontem (20) na Casa Plínio Amorim  foi destinada à discussão da Manta de Petrolina. O produto é feito de caprinos e ovinos e vem sendo tema de uma pesquisa interinstitucional encabeçada pela Embrapa Semiárido.

Pesquisador da Embrapa, Tadeu Voltolini foi convidado pelos vereadores Aero Cruz (PSB) e Maria Elena de Alencar (PRTB) para explicar o trabalho aos edis e também buscar apoio da Câmara de Vereadores nesse trabalho. “Nosso trabalho é motivo de muito orgulho. A manta é conhecida como o bode retalhado, a carne retalhada. No Brasil em várias regiões ela é conhecida como manta porque elas lembram um lençol. É um produto da caprinovinocultura, ela requer habilidades especiais para ser feita“, destaca o pesquisador.

LEIA TAMBÉM:

Manta caprina e ovina de Petrolina será destaque durante Simpósio Ibero-Americano de Carnes

Grupo engajado

O grupo encabeçado pela Embrapa é discutida em um grupo formado também pela Univasf, IF-Sertão, Adagro, IPA, Sebrae, Senar, UFPB, INSA, Vigilância Sanitária e Codevasf, além dos produtores e comerciantes. Através da Manta é produzido um dos principais pratos da culinária local: o bode assado.

As instituições buscam conseguir tornar a Manta de Petrolina patrimônio cultural do município e já iniciou diálogos com a gestão municipal para avançar nessa caminhada. “Ela faz parte da cultura, nossa luta é para ela ser reconhecida como patrimônio cultural. As pesquisas se transformam em ações para os produtores e comerciantes, está atrelado ao turismo e tem potencial para vender a própria carne a outras cidades, estados e países”, continuou Voltolini.

Líder da situação comenta projeto

Edil comentou relevância do projeto (Foto: Blog Waldiney Passos)

Um dos autores do Requerimento solicitando a participação do grupo, Aero Cruz destacou a importância de trazer os pesquisadores para junto do poder Legislativo.

A gente já vê várias outras cidades fazerem isso como a cajuína do Piauí e o doce de leite de Afrânio e a gente tem aqui uma demanda de carne de bode. Os pesquisadores da Embrapa estão de parabéns, juntaram 11 entidades todos para trabalhar em cima disso e já estão há 10 anos fazendo isso”, afirmou Aero.

De acordo com o edil, apesar de ele e Maria Elena terem tomado a iniciativa de convocar o diálogo, é importante que todos os vereadores continuem apoiando a causa já que o ganho seria para todo o município. “Disse pra ela que nós estamos dando nossa contribuição, mas seria importante para a Casa que fosse um projeto dos vereadores para dar nossa contribuição para que amanhã o nome da nossa cidade esteja em destaque”, finalizou.

Deixe uma resposta