“Jamais vai haver o fechamento”, afirma Chefe de Regulação do HU

(Foto: Internet)

O funcionamento do Hospital Universitário de Petrolina segue sem receber novos pacientes. A medida foi tomada na noite da quinta-feira (29), tendo em vista a falta de leito na unidade que atende 53 municípios da região. De acordo com o Chefe de Regulação e Avaliação em Saúde do HU, Saulo Bezerra Xavier, a unidade não fechará, mas são necessárias políticas públicas para solucionar o problema.

“Quando a gente reforçou [essa necessidade], foi na tentativa de minimizar a situação. 75% dos atendimentos do hospital são resultado de acidentes no trânsito, causadas por excesso de velocidade, ingestão de bebida alcoólica e falta de cinto de segurança“, disse o Chefe de Regulação e Avaliação em Saúde do HU, Saulo Bezerra Xavier, durante uma entrevista no programa Nossa Voz, nessa terça-feira (3).

Ainda segundo Saulo, em nenhum momento a nota emitida pela coordenação do hospital alegou que a unidade estava fechada. Os atendimentos seguem normais para as urgência, somente não estão sendo recebidos pacientes com necessidade de ventilação mecânica.

“Gostaria de deixar bem claro que jamais houve o fechamento, nem vai haver, porque nós somos o hospital principal na rede de violência, nós somos pactuados e habilitados na rede de urgência como a única unidade de 24h. Isso não pode acontecer e nem vai e a gente reforça que foi uma tentativa de cada um assumir seu papel” afirma Saulo.

Hoje o Hospital Universitário tem seis leitos fechados, há mais de um ano por falta de recurso humanos. O HU tem capacidade para 19 leitos, dois são utilizados para cirurgias eletivas. De acordo com, há um déficit de profissionais e a convocação de aprovados no último concurso pode resolver essa situação. “Rediscutimos todo o processo de redimensionamento e nós esperamos que em breve a gente consiga a contratação desses profissionais”, afirmou Saulo.

Deixe uma resposta