Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Justiça Eleitoral de Petrolina realiza auditoria nas urnas para eleição de outubro

Falta uma semana para o pleito do dia 7 de outubro e a Justiça Eleitoral de Petrolina realiza nessa semana a auditoria das urnas utilizadas na votação para deputados, senador, governador e presidente. Na manhã dessa sexta-feira (28) o Blog Waldiney Passos acompanhou o processo realizado na 144ª Zona Eleitoral.

Nessa zona, 196 urnas serão utilizadas na votação e foram submetidas ao processo de auditoria. Outras 18 de contingência também foram checadas pelas equipes, assim como duas utilizadas para voto em trânsito. Nesse momento são inseridos as memórias com informação dos candidatos e também para armazenamento dos votos dos eleitores.

Em seguida as urnas são lacradas e ficam sob custódia da Polícia Militar, na própria Justiça Eleitoral. Em meio a boatos de fraudes, o Juiz Eleitoral da 144ª Zona Eleitoral, Paulo de Tarso Duarte Menezes afirma que o sistema é inviolável. Isso porque, a votação é liberada apenas no dia e hora programados pelo sistema, ou seja, 8h de 7 de outubro.

“Para haver crack [quebra do sistema de segurança] tem que haver uma transmissão entre o equipamento, mas não existe essa interligação. A urna é totalmente offline, é impossível colocar qualquer dado durante a votação”, afirma o juiz Paulo.

Urna 166 da 144ª ZE foi escolhida para auditoria (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Blog viu de perto como é feita a auditoria e foi convidado pela Justiça Eleitoral a realizar uma votação teste, na urna 166, escolhida pela nossa equipe.

As urnas já constavam com os dados dos candidatos reais – nomes e números do pleiteantes. Assim como no dia da eleição foi gerada a zeríssima, registrando não haver dados computados e em seguida fomos convidados a votar.

Após a votação teste, foram checados os votos e em seguida a urna utilizada no teste foi novamente zerada e lacrada. Além dessa auditoria, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) fará novas verificações em urnas sorteadas no estado.

Confira a seguir o processo de geração da zeríssima na urna:

Deixe uma resposta