Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Maria Elena desiste de concorrer a uma vaga na Alepe

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão dessa quinta-feira (24) na Câmara de Vereadores de Petrolina foi marcada pelo anúncio da desistência de Maria Elena a uma sua pré-candidatura para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Cotada para ser o segundo nome pelo grupo do prefeito Miguel Coelho, a edil explicou sua decisão durante o uso da Tribuna Livre.

A vereadora que recentemente se filiou ao PRTB para disputar as eleições estaduais, creditou sua decisão devido a atual conjuntura política. “A conjuntura política nos mostra um quadro incógnito do ponto de vista da viabilidade e a gente se reportando a uma Petrolina do passado bem recente, a gente via que as forças políticas, existia a condição de um grupo político fazer dois candidatos e a nossa realidade agora é que existem muitas forças políticas e a gente não sabe como eleitor vai reagir agora”, afirmou.

Após discursar na Casa Plínio Amorim, Maria Elena atendeu a imprensa e chamou sua pré-candidatura de uma “aventura” na qual ela não poderia submeter a família e os amigos a um caminho de incerteza. Ela também ressaltou que o grupo Coelho sempre foi claro que a primeira opção era o nome de Antônio Coelho, filho mais novo do senador Fernando Bezerra. “O combinando foi tratado, é claro que o Antônio é o candidato da Casa Grande e eles em momento nenhum me trataram fora do combinando. Eles disseram que ia ter a pessoa da casa deles e eu seria a segunda”.

Questionada sobre sua saída do PSB para o PRTB, decisão tomada para concorrer à Alepe, a vereadora disse ter a intenção de fazer um teste no novo partido. “Eu vou fazer uma experiência no PRTB, é uma coisa que agora não dá [pra dizer] que eu só queria alugar a sigla, confesso a vocês que me doeu muito sair do PSB e agora estou no PRTB que ia me oferecer as condições partidárias e eu não posso ser desleal”, destacou.

Deixe uma resposta