Michel Temer chama de ‘golpe’ antecipação das eleições presidenciais

Segundo relatos de pessoas que estavam na reunião, Temer afirmou que os movimentos de esquerda podem protestar contra ele, "contanto que não infernizem a vida do país"/Foto: arquivo

Segundo relatos de pessoas que estavam na reunião, Temer afirmou que os movimentos de esquerda podem protestar contra ele, “contanto que não infernizem a vida do país”/Foto: arquivo

O vice-presidente Michel Temer, primeiro na linha sucessória caso o processo de afastamento de Dilma seja concretizado, chamou, nesta terça-feira (26), de “golpe” a tentativa de antecipação das eleições presidenciais, segundo informações da Folha de São Paulo. De acordo com três pessoas, que estavam num encontro entre dirigentes sindicais e Temer, no Palácio do Jaburu, em Brasília, o vice disse ainda que, caso Dilma seja afastada, ele pretende abrir canal de diálogo com todos os partidos.

Ainda, segundo relatos de pessoas que estavam na reunião, Temer afirmou que os movimentos de esquerda podem protestar contra ele, “contanto que não infernizem a vida do país”.

No encontro com Temer, os líderes sindicais apresentaram críticas à proposta de idade mínima e à desvinculação dos benefícios previdenciários da política de reajuste do salário mínimo.

Com informações do JC Online

Deixe uma resposta