Retrospectiva 2016 : Candidato Miguel Coelho concede entrevista ao blog Waldiney Passos

Miguel lidera uma coligação com 16 partidos./ Foto: Giomara Damasceno

Miguel lidera uma coligação com 16 partidos./ Foto: Giomara Damasceno

Miguel Coelho, 26 anos, é formado em direito, deputado estadual e presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB). Eleito aos 24 anos, é o mais jovem parlamentar desta legislatura. Preside a Comissão Estadual de Agricultura e o Movimento União Pelo Nordeste em defesa de um semiárido forte.

O candidato nasceu no Recife e foi criado na capital do Sertão de Pernambuco, Petrolina. Tem raízes políticas, é filho do senador Fernando Bezerra Coelho e irmão do ministro de Minas e Energia, Fernando Filho. Além de sobrinho-neto  do ex-governador Nilo Coelho.

Como candidato a prefeito de Petrolina, Miguel lidera uma coligação formada por 16 partidos.

Confira a entrevista com o candidato a prefeito de Petrolina, Miguel Coelho.

*** áudio disponível no final da matéria

1. Por que o senhor acha que deve ser eleito pelo povo de Petrolina?

– Nós estamos pedindo e colocando nosso nome à disposição e avaliação da população por que enxergamos que Petrolina tem perdido as oportunidades, não tem sabido aproveitar a vocação econômica, a vocação social da cidade para poder impulsionar o seu desenvolvimento. E é por isso que estamos como candidato. Fizemos um trabalho de praticamente um ano na pré-campanha, escutando, ouvindo, visitando as comunidades para poder construir o nosso programa de governo. As nossas propostas vêm de um longo processo de escuta e de diálogo com a população, com a comunidade, e enxergamos que Petrolina pode muito mais. Se você for para o saneamento, Petrolina regrediu bastante nos últimos anos. Essa é a primeira gestão que não investe em saneamento, é por isso que a cidade saiu de quase 80% de cobertura para menos de 57%, é por isso que tem tanto cano estourado, tanto serviço mal prestado. Não adianta jogar esta parcela de culpa só para Compesa, a prefeitura tem as suas responsabilidades. Petrolina foi a cidade que mais gerou empregos, já no passado no nosso estado, hoje não gera mais. Precisamos mudar isso, precisamos retomar o nosso crescimento, temos muito o que melhorar ainda na educação. Para você ter ideia, Sobral tem o Ideb nota 9 e Petrolina ainda está em 5,3, mais ou menos, temos um grande desafio pela frente. A saúde não pode ficar do jeito que está, as pessoas tendo que acordar de madrugada esperar meses, até um ano, para poder receber o exame. A mesma coisa acontece faltando médico, falta remédio, medicamento, e nós precisamos alterar isso, por isso que chegamos com a proposta de poder resgatar o desenvolvimento, resgatar a força da nossa cidade e estamos unindo toda a cidade. A força política do Senador Fernando Bezerra, do Ministro Fernando Filho, do governador do estado, do governo federal e estamos unindo também toda a cidade para poder fazer muito mais por Petrolina.

2. Diariamente Petrolina como um todo sofre com esgotos estourados, dejetos jogados de modo irregular no Rio São Francisco, em que parte do seu plano de governo entram as discussões atinentes ao meio ambiente e a preservação do Rio São Francisco?

– Para nossa proposta de acabar com o esgoto jogado nas ruas nós temos que resolver primeiro o esgoto da orla. Ali há uma boa concentração do esgoto jogado no rio que vem da orla e que são oriundos de ligações clandestinas nos sistemas de água pluvial, no sistema de drenagem da cidade, então, nós vamos enfrentar esses problemas para poder acabar com o esgoto jogado, levando o sistema de coleta de esgoto para onde hoje não existe. Temos a meta de nos próximos quatro anos investir na bacia do São Gonçalo, do Jatobá, do Dom Avelar e também da Vila Marcela, para poder resgatar e devolver Petrolina a um índice próximo da casa dos 80% da cidade com cobertura. Sabemos que existem outros bairros que precisam ser enfrentados. Vamos trabalhar para que a gente possa levar o saneamento básico para área irrigada da cidade, que ainda não tem, a zona rural também sofre muito com isso e termina poluindo o nosso meio ambiente. Temos a proposta de poder fazer o parque São Francisco que vai ser margeando a orla, um projeto de recuperação da mata ciliar para poder cuidar e preservar de verdade do nosso Rio. Temos outra proposta de poder retirar as baronesas, que hoje andam nas nossas águas.  Na ponte a gente consegue fazer essa comparação: Juazeiro não tem e em Petrolina as baronesas já estão chegando quase que na ilha do fogo. Então, precisamos cuidar de verdade. O saneamento que já existe está estourado e tem que ser investido na manutenção para poder fazer a recuperação desse sistema, para evitar que seja despejado nos terrenos, no meio ambiente, de qualquer forma com a proposta dos corredores vivos que vão ser corredores arborizados para dar maior qualidade, maior dignidade e conforto para quem transita a pé e de bicicleta na nossa cidade. Então, são medidas assim, integradas, que vão desde a coleta seletiva para acabar com o esgoto no Rio que vão recuperar o Velho Chico e o nosso meio ambiente.

3.Ruas esburacadas, trânsito caótico e vias perigosas em todos os sentidos, isso tanto na cidade quanto nas vias de acesso a Zona Rural. Esse é o cenário de boa parte das vias de Petrolina. A situação demonstra a ausência de grandes investimentos em projetos que auxiliem na melhoria da mobilidade urbana e da infraestrutura, não é privilégio apenas de zonas periféricas da cidade. Como o senhor pretende administrar este problema?

– Eu costumo dizer que Petrolina está com saudade de crescer, e isso é o que a gente percebe em todos os bairros que passamos. Petrolina tem um grande déficit de ruas pavimentadas e asfaltadas, e o que é que a gente vê dessa atual de ministração, ao invés de poder levar pavimentação para periferia, como você bem disse, ela preferiu asfaltar todo o centro da cidade. Foram mais de 30 milhões gastos em ruas que já eram asfaltadas e isso vem de um dinheiro de empréstimo, que no futuro, nós ainda vamos ter que pagar. Então, a nossa proposta, e nós temos como meta, é poder pavimentar em média de 200 ruas por ano para que possamos recuperar esse déficit que nós temos na cidade e na zona rural. Temos também o projeto da gente poder devolver o fluxo maior e velocidade aos nossos carros na nossa mobilidade. Petrolina, para você ter ideia, em 10 anos aumentou quase que 100 mil veículos e não teve quase nenhuma grande obra feita para poder desafogar a nossa mobilidade, por isso que estamos propondo duplicar Cardoso de Sá, que vai desde o hotel Palace até o trevo, vamos duplicar Honorato Viana na descida da ponte,  duplicar a Sete de Setembro, requalificando as vias locais nesse caso, fazendo duplicação da Estrada da banana, acabar de uma vez por todas com aquela novela da perimetral, que a prefeitura diz que é do estado e o estado diz que é da Prefeitura, e que acontece acidente direto, hoje inclusive mais um carro capotou mas não houve vítima, graças a Deus, vamos duplicar a Clementino coelho, que é avenida do Distrito Industrial. Fazendo essas intervenções nessas principais avenidas de grande circulação, nós estamos estimando que vamos melhorar e desafogar o trânsito da Cidade, conciliado a uma política de transporte público, que vai desde poder priorizar o transporte de pedestres em viagens curtas com o programa calçadas para todos e vamos revitalizar também o uso de bicicletas e ciclo faixas, que vamos construir 40 quilômetros de ciclo faixa permanente e modernizar toda frota de ônibus e transporte público coletivo de massa.

04. O transporte deixa a desejar, recebemos constantemente reclamações no blog. De que forma seu projeto de governo irá tratar os usuários do transporte público? Existe no seu plano de governo proposta para novas concessões de empresas de transporte público?

– Nossa política de mobilidade urbana tem três prioridades: A primeira é a do cidadão usuário que quer andar a pé, que quer andar de bicicleta e que nós temos que cuidar das calçadas, das ciclovias para poder dar maior segurança para esse usuário. O segundo ponto é o transporte público de massa que, obviamente, o maior uso, o maior meio, são os ônibus nossa cidade. A nossa proposta é de poder modernizar toda a frota. Petrolina hoje tem uma das frotas mais antigas e sucateada do nosso Estado. Precisamos cuidar para que cheguem em Petrolina ônibus modernos e novos de verdade, não apenas pintados, mas novos, que sejam zero quilômetro e que também sejam ônibus ecologicamente corretos, menos poluentes. Também vamos restituir, fazer a recuperação de todos os pontos de ônibus ou de pelo menos 70% de todos os pontos de nossa cidade para poder dar maior conforto e dignidade. Além disso, vamos instituir o passe livre estudantil, ou seja, os estudantes da rede municipal terão até 70% de passagens mensais para o poder ir para escola e voltar. Tudo isso será monitorado por um sistema de biometria para evitar fraudes nesse sistema e para que a prefeitura possa saber quanto pagar, para que o estudante use e não um terceiro. Vamos também discutir com os mototáxis, taxistas, vans de transporte alternativo, para que possamos ter as melhores condições de trabalho para eles, mas também que tenha uma maior segurança no trânsito, porque, hoje, nós vemos os mototáxis, eles andam para qualquer lado sem nenhum tipo de segurança e termina Hospital de Traumas sendo reflexo dessa realidade, que mais de 80% dos atendimentos no hospital é para atender acidente de motocicleta. Então, temos que fazer as intervenções, porque quando a gente melhora as calçadas, as pessoas andam mais bicicleta ou o transporte público funciona, você tem menos carros transitando na nossa cidade e com isso você consegue fluir melhor a nossa mobilidade com maior conforto e velocidade.

05. A violência que estamos vivenciando nos últimos meses em nossa cidade tem causado pânico nos munícipes de Petrolina. Qual a proposta para inibir a criminalidade e proporcionar mais segurança para a sociedade?

– Segurança no nosso governo vai ser algo tratado e trabalhado em parceria com Governo do Estado, mas não vamos cruzar os braços apenas e dizer que isso é culpa e responsabilidade do Governo do Estado, nós vamos trabalhar em conjunto. Primeiramente nós vamos fortalecer e ampliar o papel da guarda municipal, que vai desde as condições de trabalho, de formação continuada, a melhoria na qualidade e na condição do emprego do guarda municipal, do treinamento dele, disso tudo para poder levar o guarda municipal também para as ruas, para poder fazer o trabalho preventivo. No segundo momento, onde vamos entrar com parceria com a Polícia Militar para poder alugar viaturas para que a Polícia Militar e Civil possam aumentar a sua presença nas ruas também. Hoje, tem policial que fica no quartel porque não tem viatura suficiente para que ele possa fazer a sua função. O terceiro ponto, nós vamos investir muito em iluminação pública. Nós sabemos que Petrolina hoje ainda tem muitos pontos escuros e esses mesmos pontos são os de maiores ocorrências, de incidências, de assalto e furto. E até homicídios em alguns bairros precisamos sanar esse problema com mais luz você levar mais segurança também para os munícipes. O quarto ponto, nós vamos recuperar as áreas degradadas da cidade, ou seja, os pontos de drogas, revitalizando todos os equipamentos públicos, ou seja, quadra, praça, academia da cidade e a rodoviária que nós vamos tirar para levar para outro local e construir um novo parque da cidade, onde hoje ela se encontra. E por fim vamos investir muito no monitoramento da prevenção. A prefeitura hoje não tem nenhuma câmera que seja dela, efetiva de trabalho preventivo excluindo as câmeras de trânsito que não se aplicam nesse caso. Então, nós temos a meta de em quatro anos poder instalar 100 câmeras de monitoramento para que possamos fazer um trabalho integrado das forças de segurança Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, como também a Guarda Municipal para que possamos levar a maior cobertura e atender melhor nosso cidadão.

06. Como o senhor pretende incentivar programas de educação de base, garantir treinamento profissional e melhoras na qualidade de trabalho de professores, garantir bolsas de estudo e cuidados para os filhos de pais que trabalham e acesso igualitário à educação em todos os estágios escolares?

– Nossa proposta para educação a gente chama de “educação integral”, que significa que vai desde a criança ter uma boa creche, que seja de graça e que seja universalizada para que todos tenham acesso, independente se a mãe e o pai têm 25 ou 30 reais para poder pagar mensalidade. Por isso que iremos fazer o “Nova Semente” de graça, como também garantir que toda criança tenha uma escola perto do seu bairro, para que aquela criança, quando saia da creche, não tenha que andar dois, três bairros para poder chegar na escola, seja a pé, de ônibus seja o que for de transportes estudantil. Então, precisamos garantir essa vaga próximo, com isso até o ensino fundamental. Vamos trabalhar para trazer a Escola Técnica Estadual para ser mais um braço e qualificação profissional na nossa cidade, junto com o Governo do Estado. Além disso, vamos e precisamos continuar fazendo a formação continuada dos profissionais não apenas professores, mas as merendeiras, secretários, os gestores, todo o corpo técnico que forma uma escola municipal para que possamos continuar melhorando os nossos índices. A gente reconhece que nos últimos anos o Ideb melhorou, mas se a gente for pegar na média de cidades menores que Petrolina, por exemplo, Petrolina ficou muito aquém do que poderia chegar e essa foi a média do índice em todo Brasil. Petrolina não pode ser uma cidade comum, precisa ser uma cidade e extraordinária, tanto na educação, como em qualquer outro ponto. E é isso que nós vamos fazer na educação, educação municipal de qualidade, de excelência que vai priorizar o aprendizado do aluno, mas trazer também para o ambiente escolar a família, porque quando a família participa, o aluno fica mais engajado, como também vamos valorizar os profissionais de todas as áreas e em todos os aspectos, desde a parte da remuneração, do salário, que nós sabemos que é importante, mas também na formação e condições de trabalho e vamos ampliar ainda mais o intercâmbio que os estudantes têm para que eles possam conhecer, estendendo para outro profissionais.

07. A questão de saúde pública é um dos grandes desafios dos governantes e uma das maiores preocupações da população. No Brasil, o SUS (Sistema Único de Saúde), que tem como função atender à população, tem cada vez mais apresentado falhas, e isso é cada vez mais notório através das filas de esperas  para marcação de exames e consultas em muitas especialidades, bem como a dificuldade para contratação  de mão obra qualificada, ocasionado muitas vezes pela falta de prestador de serviço, já que a tabela SUS está defasada.  Outro grande problema, considerado pelos especialistas do SUS, como um dos grandes nós para gestão em saúde, é a falta de recurso e o subfinanciamento do sistema.  Diante dessa realidade e da atual situação do País, como o senhor, se eleito for, pretende governar e quais as principais ações no seu governo voltadas para melhoria da saúde no município?

– O problema da saúde que se tem é por conta da falta de gestão e da má gestão que vem acontecendo em Petrolina. Não estou dizendo que vai ser fácil melhorar a saúde, é um desafio e a gente tenta resolver qualquer problema da cidade. Petrolina é uma cidade grande, dinâmica, que a cada minuto você tem um novo fator que precisa ser encaixado nessa equação para poder resolver, mas na saúde o que nós vamos fazer para poder melhorar? Nós vamos criar, devolver, os postos de saúde que foram fechados, reativar esses postos, vamos levar de volta o PSF para os bairros, para que possamos ter a maior capilaridade, maior presença próxima ao usuário, que seja uma saúde preventiva de verdade. Eu sempre digo: saúde boa é aquela que previne de ficar doente e não que trata doentes. Então, temos de fazer essas ações, funcionar e colocar as AME’s para funcionar de fato com especialidades, mas não apenas no papel, mas especialidades que sejam objetivas e pragmáticas e que possam funcionar na ponta. Antes, e é por isso que vai ter o clínico, o pediatra, o ginecologista, no nosso governo, nas AME’s. Vamos criar as AME’s de diagnósticos para poder resolver toda essa demanda de repressão na parte de exames e demora que ocorre. Hoje, o cidadão passa mais de seis meses, dez meses, até um ano, para poder receber um exame simples como ultrassom, Raio-X, e é por isso que a AME diagnóstico chega para resolver esse problema. Vamos criar as AME’s 24 horas para poder desafogar e ajudar o Hospital de Traumas nas pequenas urgências de cirurgias. Vamos construir uma nova maternidade para poder desafogar o Hospital Dom Malan, para que ele possa de fato funcionar com média e alta complexidade, e cuidar do que ele é referência hoje e deixar o baixo risco para parte da prefeitura. Serão ações Integradas para que a gente possa levar maior conforto. Vamos criar a central de marcação, que vai poder ser feito online, presencial, ou então por telefone, para que o cidadão pare de ter que acordar de madrugada como hoje é o caso. Então são ações como essas que vai poder levar a saúde para o bairro próximo as pessoas que nós vamos conseguir melhorar.

08. O Brasil sediou as Olimpíadas e o que se viu foi uma reclamação geral por parte dos atletas no que se diz ao incentivo e Petrolina sofre com a ausência de projetos públicos direcionados para o esporte e lazer com qualidade, principalmente para os jovens. O senhor tem algum projeto voltado para o esporte? Quais?

– Nós vamos incentivar o esporte da base, o que é que significa isso? Que nós vamos levar programas da prefeitura juntos, integrando educação, esporte, lazer e cultura, para que possamos identificar e se instale isso nos bairros, escolas em qualquer modalidade. Vai ser através do programa “Vencendo Junto” que nós vamos fazer isso. Nós vamos identificar essas pessoas nas escolas, dar o apoio para que elas possam treinar, para que elas possam ir melhorando, como também não apenas treinamento, mas quando chegar o momento daquele estudante-atleta poder levar o nome de Petrolina para fora, a prefeitura posso ser um parceiro. E hoje muitas vezes atletas têm que fazer vaquinhas de tanque de combustível, vaquinhas para poder pagar viagem, para poder levar o nosso nome. Então, temos que cuidar para que possamos fazer. Inclui também a gente fazer uma reforma do estádio Paulo Souza Coelho, para que a gente possa transformar numa área de multiesportes, não só futebol, mas tantas outras ações que precisam ser incentivadas. Vamos devolver e recuperar os jogos da Integração Municipal de diversas modalidades, para que a gente possa incentivar o atletismo, o futebol, vôlei, basquete e tantas outras ações, como também fazer esse programa interligado com a secretaria de educação, para que a gente possa transformar as escolas mais atrativas, para que no horário livre eles possam praticar, seja uma oficina de esporte, de música, de tecnologia e ciência, para que essas crianças sintam prazer e fiquem atraídas em continuar na escola. E, também, nós temos a proposta de poder fazer nos próximos quatro anos até 30% da rede Municipal em escola de tempo integral, que a gente sabe que isso dá certo, Pernambucano é um exemplo de como isso dá certo. E nós vamos fazer isso funcionar aqui, para que a gente possa oferecer uma educação de maior qualidade e poder valorizar o esporte, que hoje em Petrolina infelizmente está abandonado.

09. Que avaliação o senhor faz desta entrevista?

– Primeiro, parabenizar o blog de Waldiney e a todos que fazem a equipe do blog. É importante a gente poder fazer a nossa proposta, o nosso programa do governo. É mais uma forma do eleitor poder se informar. Eu digo sempre e incentivo que os eleitores pesquisem sobre a gente, sobre todos os candidatos, sobre as suas propostas, sobre o que tem feito, como tem conduzido as suas campanhas, que hoje tem candidato que ao invés de estar preocupado em discutir os problemas da cidade e o futuro de Petrolina, estão preocupados em difamar e caluniar, em apenas atacar a honra das pessoas que estão envolvidas e até que não estão envolvidas diretamente no processo político. E isso é triste de se ver, porque não vai levar nada a lugar algum, esses ataques. Petrolina quer saber, os eleitores querem saber o que nós vamos fazer, o que nós temos para oferecer, para poder melhorar a vida do petrolinense e essa têm sido a principal bandeira da nossa campanha, uma campanha limpa, uma campanha propositiva, do bem, que leva mensagem de esperança, para que Petrolina possa voltar a ter dias melhores, dias onde a nossa cidade volte a se destacar no cenário econômico, no cenário social, onde Petrolina volte a ser um grande Polo de geração de emprego e renda que volte a ser referência no saneamento, na mobilidade urbana, no transporte público, na saúde, que já foi no passado e hoje não é mais. Então, é por isso que chegamos aqui confiantes, animados, determinados a poder fazer uma campanha propositiva, como estamos fazendo, e confiantes na nossa vitória, que se Deus quiser iremos alcançar juntos com a população de Petrolina, porque a mensagem que estamos passando é a mensagem de união de toda nossa cidade e de toda nossa gente, união em torno da própria Petrolina. Estamos no aniversário da cidade essa semana e queremos unir Petrolina em torno de dias melhores, em torno de ver a nossa cidade voltar a crescer, recuperar o seu dinamismo e a gente ver a Petrolina que a gente ama cada vez mais forte.

Considerações Finais

– Agradecer a oportunidade a todos aqui do blog Waldiney Passos e dizer a todos os petrolinenses, leitores, que estão nos lendo, nos ouvindo, dizer da alegria. Agradecer por tudo que já vivemos nessa campanha. Estamos na reta final nos últimos dez dias de campanha. Agora dizer, agradecer o carinho, a receptividade, toda demonstração de solidariedade, de apoio que tenho recebido ao longo da campanha. Dizer que são gestos como estes que nos mantém a continuar firme nesse caminho. Dizer que nós não vamos cair nas provocações dos adversários, vamos seguir trilhando os caminhos da União, da Esperança, da proposta, do bom debate, que é importante ressaltar, e dizer que estamos convictos de que temos a melhor proposta, porque construímos juntos com as pessoas, construímos juntos com as comunidades o nosso programa de governo. Como também viajei para poder pesquisar nas melhores cidades que têm as melhores gestões públicas do Brasil as referências e destaques. Fui para Sobral, na educação, Jundiaí, no saneamento, Belo Horizonte, na mobilidade e geração de emprego, Campina, no meio ambiente, e tantas outras ações que fomos pesquisar para poder trazer o que tem de melhor. Eu sempre digo: a gente sempre quer o que é de melhor para nossa cidade, para nossa casa que é Petrolina. Petrolina uma grande mãe para todos nós, sejam os que aqui nasceram, que aqui chegaram, mas nós temos que cuidar de Petrolina, é uma obrigação nossa como cidadãos e eu quero ter essa honra, esse privilégio, de poder ser o próximo prefeito de Petrolina para poder mostrar que dá pra fazer muito mais, que dá pra gente recuperar e resgatar o tempo perdido, para gente resgatar a nossa força, a nossa autoestima, de poder devolver e voltar a ser a Petrolina a terra dos Impossíveis, onde os nossos desafios serão sempre vencidos através da União da nossa gente, nosso povo, que é um povo forte, destemido, e que acredite que ama essa cidade como nunca, como é o nosso povo de Petrolina.

Deixe uma resposta