Miguel Coelho garante ‘Nova Semente’ gratuita a partir deste ano

Miguel Coelho falou sobre o investimento financeiro que é feito para que o programa funcione nos conformes. (Foto: Divulgação)

Nesta segunda-feira (23), durante participação no lançamento do programa Chapéu de Palha 2017, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, conversou com a imprensa e falou sobre o futuro do programa Nova Semente.

Como já foi anunciado durante a campanha eleitoral, Miguel Coelho reforçou que o projeto Nova Semente será gratuito a partir do início das aulas deste ano, no dia 20 de fevereiro. Além da gratuidade, o programa contará com novas vagas e a extinção de atividades voltadas para a arrecadação de fundos para o programa.

“Vamos respeitar o calendário, que foi feito ainda em dezembro, que estipulava que as aulas da nova semente começassem no dia 20 de fevereiro. Vamos também continuar a reformulação do programa, para que ele possa atender as mesmas 10 mil pessoas. Ano passado fechou com 10 mil alunos cadastrados, mas nem todos foram atendidos. Foram um pouco mais de 8.500″.

Miguel garantiu o aumento das vagas oferecidas pelo programa e afirmou que vai coibir que as famílias tenham que fazer rifas, feijoadas. “Então, esse ano vamos aumentar o número de vagas oferecidas pela Nova Semente e com uma diferença significativa de que vai ser de graça. Além de ser de graça, é importante dizer que a gestão vai proibir, em acordo com o Petrape, que as famílias tenham que fazer rifa, feijoada, bingo. Eu digo e reafirmo: isso é uma obrigação da prefeitura (arrecadar fundos)”.

Ainda sobre as novidades para este ano, Miguel Coelho falou sobre o investimento financeiro que é feito para que o programa funcione nos conformes, sobre a infraestrutura de algumas unidades.

“Estava previsto para ser gasto na nova semente este ano cerca de R$ 78 milhões, se não fosse refeita essa reformulação, só com o déficit da educação com a Nova Semente, seria de mais de R$ 35 milhões, ou seja, não teria dinheiro para mais nada na educação. Só iriamos fazer nova semente e não iriamos cuidar do ensino fundamental, das escolas e de todas as obrigações com os professores que o nosso município precisa.

O prefeito tratou ainda da redução no quadro das sementeiras. Segundo Miguel, as unidades educacionais têm mais funcionárias do que realmente é necessário para funcionar.

“Sobre as sementeiras, é evidente que vai ter que ter redução, não dá para ter um programa com 3 mil funcionárias, onde você tem uma média de 16 profissionais por unidade, essa conta está estourada. Então nós vamos ter uma redução de quadro, sim, mas a nossa prioridade não é a manutenção do emprego, a nossa prioridade é a manutenção do serviço prestado da educação infantil para as crianças. Não vamos fazer nenhuma perseguição política, vamos realocar, vamos reduzir, priorizando o atendimento a todas as crianças”, concluiu o prefeito.

Deixe uma resposta