Museu do Sertão e Biblioteca Municipal de Petrolina passarão por reformas

os prédios da Biblioteca e o Museu de Petrolina devem passar por reformas, orçadas em cerca de RR$ 222 mil/Foto:ASCOM

Os prédios da Biblioteca e o Museu de Petrolina devem passar por reformas, orçadas em cerca de RR$ 222 mil/Foto:ASCOM

 Já não era sem tempo: os prédios da Biblioteca e o Museu de Petrolina devem passar por reformas, orçadas em cerca de RR$ 222 mil. A assinatura da ordem de serviço está marcada para a manhã desta terça (31), às 10h, na sede da Biblioteca. Enquanto as obras durarem, segundo a Assessoria de Comunicação da secretaria de Educação, as duas unidades públicas ficarão fechadas.

“A ideia é tornar estes locais potencializados para a cultura, dar mais conforto para a população e dar uma nova roupagem aos dois patrimônios”, destaca a secretária de Educação de Petrolina, Gilmara Lacerda.

Para o prefeito Julio Lossio, a revitalização destes dois espaços públicos vem em boa hora, após muitas tentativas para a liberação dos recursos. “Estamos restaurando esses prédios para devolver à população petrolinense e aos visitantes, espaços para o acesso à cultura, estudo e para que o patrimônio histórico cultural de Petrolina, de um modo geral, seja preservado. A revitalização será um verdadeiro presente, não só para a biblioteca e para o museu, mas principalmente para a toda comunidade petrolinense e visitantes da cidade”, enfatiza.

O Museu do Sertão tem um acervo constituído por mais de três mil objetos reunidos em coleções onde o meio ambiente, a cultura indígena, o artesanato, a moradia rural, os valores da economia, da política, da religião, da sociedade sertaneja como um todo, se apresentam em uma montagem museográfica e museológica bastante definida, entre estas, peças pertences ao cangaceiro Lampião, Dom Malan, primeiro bispo de Petrolina; coronel Quelê, patriarca da família Coelho; Joãozinho do Pharol, pioneiro da imprensa escrita do interior do Nordeste; entre outros, com exposições permanentes setorizadas conforme as temáticas: Sala das Carrancas, Casa Nordestina, Rio São Francisco, Cangaço e Ícones Nordestinos.

Já a Biblioteca conta com aproximadamente 16 mil livros e centenas de publicações traduzidas para o Braille, recebe em média três mil frequentadores por mês, que também utilizam o laboratório de informática. Funciona de segunda a sexta-feira (das 8h às 22h), aos sábados (de 8h às 18h) e aos domingos (das 8h às 13h).

 

Deixe uma resposta