Náutico promete entrar com ação contra Odebrecht por quebra de contrato

O Clube Náutico Capibaribe afirmou que vai entrar com uma ação contra a empresa Odebrecht em janeiro. Segundo o Náutico, a empresa atuou com uma quebra unilateral do acordo de uso da Arena de Pernambuco, em junho. O clube já está na fase final de junção dos documentos para das início ao processo.

A indenização vai levar em conta o encerramento do acordo de 33 anos de uso da Arena. Os cálculos são feitos a partir dos valores mensais recebidos pelos alvirrubros, provenientes do Consórcio – R$ 500 mil na Série A, R$ 400 na Série B e R$ 300 mil na Série C. O jurídico confia que, a partir da entrada na Justiça Arbitral, o imbróglio deve ser resolvido em até dois anos.

O vice-presidente do Departamento Jurídico, Bernardo Wanderley, explicou que a Justiça Arbitral é acionada em casos de quebra de contrato, e não a Justiça Comum.

“Estamos cumprindo os pré-requisitos da arbitragem. Um coisa que devemos ter muito cuidado é a questão do montante que iremos pedir, pois desse valor é que irá derivar as custas processuais, que na Arbitragem são muito altas”.

O jurista confirmou que parte do dinheiro esperado pelo Náutico vai ser usado na reestruturação dos Aflitos, onde o Náutico pretende mandar seus confrontos assim que a praça esportiva esteja apta a receber, de novo, jogos de grande calibre.

“A nossa ideia é tentar antecipar o pagamento da verba que a Odebrecht deve ao Náutico de alguns meses de 2015 e 2016, e utilizar esse dinheiro para a recuperação dos Aflitos”.

Com informações do Globoesporte

Deixe uma resposta