Novo equipamento agiliza resultado de exames no Hospital Universitário de Petrolina

Resultados de exames serão fornecidos mais rapidamente com o equipamento. (Foto: divulgação)

O Laboratório de Análises Clínicas e Anatomia Patológica do Hospital Universitário da Univasf, começou a utilizar, neste mês, um equipamento que realiza a identificação automatizada de bactérias isoladas em exames de pacientes, além de emitir o perfil de sensibilidade e resistência dos micro-organismos, em um prazo de 48 horas.

O modelo adquirido por licitação (Phoenix 100, da companhia global de tecnologia médica BD) é único na região do Vale do São Francisco. Um dos principais benefícios do processo automatizado é a agilidade na entrega de exames.

A viabilidade da automatização é resultado de um estudo conjunto entre a unidade responsável, a Gerência Administrativa e os demais setores envolvidos nos processos de análises clínicas, visando uma maior precisão no acompanhamento dos estados de saúde dos pacientes e a diminuição no tempo de internamento.

De acordo com a bióloga Carine Naue, uma análise bioquímica manual durava entre 5 a 10 dias para ser concluída. Já com o processo automatizado, o tempo de resultado é consideravelmente menor, permitindo que a equipe clínica saiba com mais rapidez os níveis de resistência das bactérias e prossiga com o tratamento adequado para cada doença.

A chefe da Unidade de Laboratório, Cristina Lumi Fukagawa, comemora a modernização: “Toda a atenção à saúde do HU é beneficiada com esta aquisição, pois a tomada de decisões clínicas se torna mais assertiva e a rotatividade dos leitos é facilitada, gerando economias e potencializando a segurança do paciente”.

Deixe uma resposta