Oficina do Artesão de Petrolina passará por obras de revitalização

A Oficina é um espaço de produção e venda de peças como carrancas, imagens sacras entre outros artesanatos em madeira.

A Prefeitura de Petrolina irá investir R$ 627 mil num dos principais centros de artesanato de Pernambuco. O prefeito Miguel Coelho assinou nessa segunda-feira (1º) a ordem de serviço para início das obras na Oficina do Artesão Mestre Quincas. A reforma deve levar seis meses e já começa nesta semana.

Serão realizadas pintura, manutenção da alvenaria e revestimento. O telhado da Oficina do Artesão será recuperado e ampliado; e os banheiros passarão por melhorias. Ainda estão previstas manutenção em toda a rede elétrica e hidrossanitária, além da implantação de um novo piso e esquadrias.

As obras fazem parte de ações da Prefeitura de Petrolina para preservar equipamentos de incentivo ao turismo. Na semana passada, o prefeito assinou também a ordem de serviço para revitalizar a orla petrolinense, outro cartão postal da cidade.

“Ao mesmo tempo que estamos calçando ruas, reformando escolas e postos de saúde, vamos buscar preservar pontos turísticos da cidade. Além de ser um patrimônio de nossa cultura, a Oficina do Artesão desperta a atenção de turistas do mundo inteiro que visitam Petrolina e acabam conhecendo o talento do sertanejo. A reforma, então, ajuda os artesãos e fortalece uma das marcas da criatividade de nosso povo”, explica o prefeito.

A Oficina é um espaço de produção e venda de peças como carrancas, imagens sacras entre outros artesanatos em madeira. O equipamento, que fica localizado no final da Avenida Cardoso de Sá, próximo à entrada da cidade, é também um dos mais importantes centros de visita de turistas de Petrolina, já que revela traços da cultura e criatividade do povo do Sertão do São Francisco.

Um Comentário

  • Roberto José

    2 de julho de 2019 at 12:44

    Boa iniciativa da prefeitura! Convém lembrar que outro cartão postal da cidade, o bodódromo, já está há um bom tempo com as obras paralisadas, e com sua segunda fase de revitalização sem previsão de início. Além disso, há pelo menos 3 outras obras turísticas que foram anunciadas, mas sem previsão de quando começarão as obras, quais sejam, o parque do povo (nas imediações do cemitério municipal); parque na orla 2; e terminal das barquinhas. Outra grande obra de potencial turístico é o centro cultural da Univasf, na orla, que segue com obras paralisadas; e, apesar de não ser de responsabilidade da prefeitura, o prefeito bem que poderia, com a força política que diz ter, intermediar junto ao MEC a rápida conclusão daquele equipamento. No mais, ficamos na torcida para que essas obras saiam do papel.

    Responder

Deixe uma resposta