Oito pessoas são resgatadas pela polícia de exploração sexual em área olímpica

Polícia montará esquema especial de segurança neste São João (Foto: JC Imagem)

Participaram da ação a Polícia Civil, o Ministério Público e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do Rio.  (Foto: JC Imagem)

Oito pessoas, sendo três adolescentes, foram resgatadas na madrugada deste sábado (9) em uma operação de combate à exploração sexual na praia da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, principais bairros de competição da Olimpíada. Participaram da ação a Polícia Civil, o Ministério Público e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do Rio.

A polícia afirmou que tenta agora identificar comerciantes que colaborem para a prática do crime. Não houve prisões.

“A Polícia Civil, com o apoio do Ministério Público, irá representar na Justiça pela cassação dos alvarás de funcionamento dos comerciantes identificados”, diz o órgão, em nota.

De acordo com o Ministério Público do Rio, o inquérito foi aberto após um aumento nas denúncias sobre exploração sexual contra crianças e adolescentes na orla do Recreio e Barra.

“Alguns envolvidos já foram identificados e providências criminais serão tomadas”, afirmou o procurador Márcio Mothé, coordenador de Direitos Humanos do MP do Rio.

Todas as pessoas envolvidas na cadeia da exploração sexual — quem atrai, agencia o adolescente, clientes e responsáveis por estabelecimentos onde o crime é praticado — responde pelo crime de favorecimento à prostituição, cuja pena pode chegar a dez anos de prisão.

Deixe uma resposta