Paciente viajou a Bahia e apresentou sintomas de gripe após retornar a Petrolina, informou Secretaria Municipal de Saúde

Após a publicação da matéria sobre a primeira morte por gripe confirmada em Pernambuco ter sido registrada em Petrolina, a Secretaria Municipal de Saúde informou em nota encaminhada ao Blog que o paciente de 50 anos, residente na cidade, havia viajado para a Bahia.

De acordo com a secretaria, a pasta foi notificada pelo Hospital Neurocardio no dia 5 de fevereiro, após o empresário apresentar “suspeita de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)”. O caso clínico do paciente piorou e ele veio a óbito em 18 do mesmo mês.

LEIA TAMBÉM:

Pernambuco registra primeira morte por gripe em 2019, vítima é de Petrolina

A causa da morte atestada foi “hipóxia (falta de oxigênio em tecidos do corpo) e SRAG”, confirmando-se então o primeiro óbito por gripe no Estado. Outro caso – uma estudante de 17 anos do Recife – também é investigado.

“O paciente viajou para o município de Chorrochó, na Bahia no dia 24 de janeiro, retornando à Petrolina no dia 28 de janeiro, sem apresentar nenhum sintoma”, destacou a nota. Em seguida ele fez outra viagem a Inhambupe, também na Bahia e começou a apresentar sintomas de resfriado no dia 3 de fevereiro, já em Petrolina.

Leia a seguir a nota da Secretaria de Saúde de Petrolina:

Com relação à 1a morte por gripe confirmada pela Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco nesta sexta-feira (03), a Secretaria de Saúde de Petrolina informa que recebeu notificação do Hospital Neurocardio no dia 05 de fevereiro de 2019 com suspeita de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). O paciente, um empresário de 50 anos, teve piora do caso clinico e faleceu no dia 18 de fevereiro, com a a causa atestada da morte por hipóxia (falta de oxigênio em tecidos do corpo) e SRAG.

O paciente viajou para o município de Chorrochó, na Bahia no dia 24 de janeiro, retornando à Petrolina no dia 28 de janeiro, sem apresentar nenhum sintoma. No dia subsequente, viajou para Inhambupe, também na Bahia, retornando no dia 31 de janeiro para Petrolina. No dia 3 de fevereiro, o mesmo começou a apresentar sintomas de resfriado, que, infelizmente, evoluiu para o óbito no dia 18 do referido mês.

Deixe uma resposta