Padre Antônio Malan recebe a Medalha de Honra ao Mérito Dom Malan

Ser filho de Petrolina já é um presente de Deus, receber a Medalha de Honra ao Mérito Dom Malan, que traduz a fé e o trabalho do primeiro Bispo desta cidade, significa a coroação em reconhecimento aos relevantes serviços prestados e esforço desprendido em prol da construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

A honraria se torna mais significativa ainda quando o agraciado é um sacerdote e foi com essa dimensão que a Câmara Municipal de Petrolina, através da vereadora Maria Elena (PSB), homenageou na noite desta sexta-feira (9) o Padre Antônio Malan de Carvalho.

A vida de Padre Malan sempre foi marcada pela fé, pois desde os 7 anos de idade, já estudava nas missas na Catedral de Petrolina, acompanhando sempre o então Pe. Bernardino (seu padrinho de crisma) e, sempre dedicado aos estudos e as coisas de Deus.

Aos 17 anos de idade Padre Malan foi para o seminário em Fortaleza-CE, cursar Filosofia e Teologia, com a orientação inicial do bispo de Petrolina, Dom Geraldo de Andrade Ponte. Em 1984 foi ordenado presbítero pelas mãos do Bispo Dom Frei Paulo Cardoso.

Em 1995 foi nomeado pároco da Paróquia São Paulo Apóstolo, no bairro Areia Branca e também reitor do Seminário São José, algum tempo depois foi nomeado também Vigário Geral da Diocese, com o Título de Monsenhor.

Já sob a orientação do atual Bispo de Petrolina Dom Manuel dos Reis Farias, vem assumindo outras atividades diocesanas, a saber: Economato da Diocese e mais recentemente a direção da Rádio Voz do São Francisco – Emissora Rural e também a vice-reitoria do Seminário São José, intercalando com docência no referido seminário e Curso de Teologia para leigos, assumindo ainda a coordenação Diocesana de Catequese e o Programa de Catequese e Liturgia na Emissora Rural.

Um Comentário

  • FABIO JR

    11 de dezembro de 2016 at 20:38

    esse padre deveria repensar sua maneira de agir dentro da igreja, pois aqui na areia branca (igreja são paulo) os fieis e colaboradores tem medo dessa pessoa, pois a forma como ele se comporta parece mais um tirano, sempre de cara feia, bruto, trata as pessoas com ignorância (vai uma criança chorar durante a missa), sem contar outros detalhes, o resultado disso é o afastamento das pessoas dessa comunidade para outras paroquias…vão na igreja do bairro vila Eduardo, Maria Auxiliadora e depois na igreja são paulo PRA COMPARAR.

    Responder

Deixe uma resposta