Paulo Câmara comanda abertura do Curso de Formação para mais de 500 novos praças da PMPE

(Foto: Hélia Scheppa/SEI)

Servir à corporação e ao povo de Pernambuco. Essa foi a primeira lição transmitida aos 523 novos praças que iniciaram, nesta quinta-feira (04), o Curso de Formação e Habilitação de Praças (CFHP) da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE). O governador Paulo Câmara esteve presente à solenidade, no Centro de Convenções, em Olinda, e ressaltou que esse espírito de renovação fortalece ainda mais a exitosa política de prevenção e repressão implementada pelo Pacto Pela Vida.

“O planejamento está focado em continuar a diminuir os números de homicídios, roubos e furtos e, com a chegada desses novos alunos, que vão iniciar um treinamento específico com formação adequada para que já em janeiro de 2020 possam estar nas ruas, nós temos a confiança de que o planejamento vai continuar. Investimentos vão continuar a ser feitos. Já são mais de 5 mil alunos que ingressaram na Polícia Militar desde 2015. Eles estão com muita dedicação e vontade de servir ao Estado e ao Pacto Pela Vida, e de salvar vidas. Estão ingressando numa instituição respeitada e vão honrar as tradições da Polícia e ajudar Pernambuco a diminuir a violência”, assegurou o governador.

O secretário estadual de Defesa Social, Antônio de Pádua, parabenizou os novos alunos pela escolha em servir à população nesta função tão honrosa, e também afirmou que o reforço será determinante para continuar a reduzir os índices de criminalidade em Pernambuco. “Os indicadores criminais já demonstram queda significativa, a exemplo dos homicídios, que tiveram uma diminuição de 23% nos primeiros 5 meses de 2019, em comparação a 2018, e de 16% nos roubos em comparação aos 5 primeiros meses do ano passado. Temos certeza que existe muito o que se fazer, não descansaremos enquanto não reduzirmos os indicadores ainda mais”, ressaltou Pádua.

É do Sertão pernambucano que vêm duas das 98 recrutas mulheres participantes do curso. Formadas como técnicas em Enfermagem, Camila Nascimento e Josilene Pereira estão empolgadas em mudar de carreira e iniciar essa nova jornada, que representa um sonho realizado.

Camila exaltou a participação feminina na construção da sociedade. “O serviço militar em si é muito importante para a população e as mulheres contribuem bastante. Antigamente, se acreditava que só os homens podiam participar. Agora, a gente vê que o papel da mulher na sociedade tem sido muito relevante. Espero contribuir com a segurança pública de forma positiva”, disse a aluna, que veio da cidade de Arcoverde.

Com duração de seis meses, o CFHP acontece no Centro de Ensino Metropolitano I (CEMET I), localizado no bairro do Curado I, em Jaboatão dos Guararapes. Com um total de 1.074 horas-aula, o curso é distribuído em 46 disciplinas, entre elas: criminologia aplicada à segurança pública; legislação básica da PMPE; direitos humanos; prevenção, mediação e resolução de conflitos; armamento, munições e tiro de defesa; abordagem; resolução de problemas e tomadas de decisão; e técnica de policiamento ostensivo.

Durante o semestre, os alunos do CFHP receberão bolsa-auxílio de R$ 1,1 mil por mês, como alunos do CEMET I. Os aprovados para atuar no policiamento passam a receber, após a nomeação, remuneração inicial de R$ 2.819,88, de acordo com a Lei Complementar nº 351, de 16 de Fevereiro de 2017, mais as vantagens previstas na legislação em vigor.

Deixe uma resposta