Pesquisa da Facape aponta queda da cesta básica em Petrolina e Juazeiro

cesta-basica

Muitos consumidores podem não ter sentido, mas o valor da cesta básica caiu nos municípios de Petrolina e Juazeiro. É o que informa a pesquisa realizada mensalmente pelo Colegiado de Economia da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape). No mês de agosto, foi registrada deflação de 1,54% em Juazeiro e de 1,06% em Petrolina. Considerando as duas cidades juntas, a deflação no período foi de 1,34%.

De acordo com a pesquisa, o feijão e o óleo foram os principais responsáveis pela queda. O preço do feijão, após um período de forte alta, reduziu no mês de agosto. A entrada da colheita da safra irrigada contribuiu para abastecer o mercado, aumentando a oferta e reduzindo os preços. O menor consumo, com substituição por outros tipos de feijão, também resultou na menor procura pelo produto. Quanto ao óleo de soja, o preço diminuiu devido a maior oferta do item no mercado interno. 

Na contramão, produtos como leite, manteiga, arroz e café apresentaram aumento. O leite ainda sofre com a entressafra nas principais praças produtoras. A produção de café caiu devido ao clima desfavorável, fazendo os preços aumentarem. O arroz também apresentou alta devido ao período de entressafra.

Renda comprometida

Ainda segundo o Índice da Cesta Básica (ICB), um trabalhador do Vale do São Francisco que recebeu o salário mínimo de R$ 880 gastou, no último mês, 37,3% da renda com a aquisição da cesta, restando R$ 551,86 para as demais despesas, como transporte, higiene, moradia e vestuário.

No acumulado dos últimos doze meses, Juazeiro e Petrolina apresentam inflação de 26,66% e 22,19%, respectivamente. Este forte aumento reduz o poder de compra dos consumidores e afeta intensamente a economia das cidades. Na região, muitas pessoas gastam uma grande parcela da renda apenas com alimentos, sendo que essa renda é reajustada com índices menores do que a inflação oficial.

A pesquisa completa está disponível na página eletrônica da Facape (www.facape.br), seção ‘ICB’.

Ascom

Deixe uma resposta