Petrolina vai unir educação e vigilância sanitária dentro das escolas municipais

Petrolina agora faz parte do Projeto Nacional Educanvisa. (Foto: ASCOM)

Os profissionais de educação da rede pública e da vigilância sanitária de Petrolina (PE) começaram a integrar o Projeto Nacional Educanvisa. A ação visa prepará-los, por meio de minicursos, para disseminar conceitos de saúde, como a prevenção aos riscos associados ao consumo de medicamentos e de alimentos industrializados.

O Educanvisa, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, fornecerá todo o material didático, permitindo que os professores de ensino médio e fundamental disponham de meios para abordar e estimular a discussão dos temas da vigilância sanitária em sala de aula.

O objetivo principal do projeto é a formação de estudantes multiplicadores dos conhecimentos da vigilância sanitária em suas comunidades.

“A adesão do município de Petrolina foi muito importante, porque esse projeto difundirá a educação sanitária para crianças e adolescentes, onde essa temática fortalecerá as bases educacionais para o exercício da cidadania,” afirmou Anderson Miranda, diretor presidente da Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS).

Minicursos

Os minicursos pelos quais os profissionais serão submetidos possuem a sua fundamentação em quatro temas: a saúde e a promoção da saúde; a vigilância sanitária; os medicamentos e alimentos; e a propaganda de medicamentos e alimentos.

Prevenção

Além disso, o projeto Educanvisa promove, através de atividades preventivas, a saúde da população democratizando informações sobre danos, riscos, legislação, dentre outras.

“O projeto rompe a visão popular de que vigilância sanitária é apenas o controle de higiene em bares e restaurantes. A única forma de garantir a segurança alimentar, e termos uma sociedade com uma ótica consciente de seus direitos, é por meio da educação”, completa Anderson Miranda.

Com informações da ASCOM

Deixe uma resposta