Polícia Federal investiga fraudes no INSS em Pernambuco

pf

A Polícia Federal deflagrou uma operação, na manhã desta terça-feira (3), para investigar denúncias de fraudes  no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), no Agreste de Pernambuco. Irregularidades encontradas na Operação Citrus custaram pelo menos R$ 1 milhão aos cofres da Previdência Social.

Estão sendo cumpridos um mandado de prisão temporária para um homem,  11 mandados de busca e apreensão e 14 de condução coercitiva para dez mulheres e quatro homens em Camutanga, Limoeiro, Carpina, Lagoa do Carro, Timbaúba e Paudalho.  A agência do INSS de Limoeiro é alvo de três mandados de busca e apreensão. Além disso, dois servidores e um empregado contratado do local devem ser afastados.

A investigação começou há dois anos, depois de uma auditoria realizada pelo INSS identificar a existência de irregularidadas na concessão de pelo menos 46 benefícios concedidos pela agência de Limoeiro.

Os casos foram investigados em 31 inquéritos policiais que atestaram as irregularidas e também detectaram outras ocorrências que variavam entre a concessão de auxílios maternidade e reclusão, benefício assistencial e aposentadorias.

A associação criminosa investigada costumava efetuar bloqueios e desbloqueios de margem consignável para permitir a obtenção de empréstimos irregulares.

Com informações de JC Online

Deixe uma resposta