Por falta de capacidade financeira, empresa deixa obras do Eixo Norte da Transposição

(Foto: Divulgação)

A empresa Emsa, responsável pelas obras do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PIRSF) não é mais responsável pelo serviço. A decisão veio após o Ministério da Integração Nacional informar que a Emsa não tem capacidade financeira para continuar o empreendimento.

Um novo contrato será assinado, com outra concessionária. A construtora Ferreira Guedes já demonstrou interesse em continuar a obra, já que o consórcio formado por eles e a Tonio Busnello é o segundo na ordem de classificação da licitação.

O Ministério da Integração Nacional afirmou que, mesmo com a saída da Emsa o cronograma das obras será mantido e deve ser finalizado ainda em 2018. Os problemas da Emsa foram denunciados pelo Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção de Estrada Pavimentação e Obras de Terraplenagem.

O Sintepav alega que há atrasos no pagamento de salários. “Fizemos denúncia há cerca de um mês no Ministério Público do Trabalho sobre esses atrasos. Agora, estamos aguardando audiência com o órgão”, explicou o presidente do sindicato, Aldo Amaral.

Deixe uma resposta