PP chama declarações de Odacy Amorim de ‘irresponsáveis’

(Foto: ALEPE)

Odacy falou sobre a desistência do PP em subir no seu palanque. (Foto: ALEPE)

Os executivos estaduais do Partido Progressista (PP) rebateram as declarações do deputado Odacy Amorim sobre o partido. Na ocasião Odacy disse que o PP teria desistido de subir no seu palanque porque teria feito um leilão em troca do apoio a Miguel Coelho, pré-candidato a prefeito pelo PSB, recebendo o valor de R$ 600 mil.

O PP não ficou calado e disse que as declarações do deputado eram desequilibradas, irresponsáveis e inverídicas. Afirmou, ainda, que o PP não apoia o candidato pois este está com a ficha suja  no TSE e TRE/PE. Confira a íntegra da nota:

“Ao que consta, o Sr. Odacy Amorim está inelegível por constar na lista de ficha suja do TSE e TRE/PE, conforme matéria divulgada no site do jornalista Magno Martins, no dia 5/7/2016. Segundo a matéria, a sua situação de inelegibilidade advém de irregularidades cometidas quando foi Prefeito de Petrolina.

Os fatos que tornaram o Sr. Odacy ficha suja demonstram claramente a sua falta de capacidade para administrar uma cidade como Petrolina.

Por esses motivos a executiva do Partido Progressista descartou qualquer possibilidade de apoio à sua pretensão de tentar concorrer ao cargo de prefeito.

A inclusão na lista de ficha suja do TSE e do TRE/PE e o grande constrangimento causado devem ter abalado o estado psicológico do Sr. Odacy a ponto de delirar achando que tem qualquer influência no Partido Progressista de Petrolina. Destaco que a Comissão do Partido Progressista de Petrolina foi composta em 22/11/2011 e que a mesma não tem ligação alguma ou compromisso com Sr. Odacy.

Informa-se, por último, que o Partido Progressista de Pernambuco irá tomar todas as providencias judiciais cabíveis decorrentes das declarações irresponsáveis, desequilibradas e inverídicas feitas pelo Sr. Odacy”.

Deixe uma resposta