Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Prefeitura de Juazeiro diz que problema de desperdício de energia pública só será resolvido em março

(Foto: Nilson Rodrigues)

Um leitor enviou ao blog, fotos de postes localizados na Avenida Carmela Dutra, próximos ao Bairro Angary, em Juazeiro (BA), que ficam com as luzes acessas durante o dia.

O mesmo acontece com alguns postes que ficam no Bairro Alto da Aliança. Segunda a Secretaria de Serviços Público (SESP), o problema acontece porque as fotocélulas queimam com passar do tempo e é necessário fazer a substituição, mas não é tão simples.

Informou também, que os dois locais (Alto da Aliança e Angary), serão colocados na programação de um operação que será realizada em março, para resolver esses problemas.

LEIA TAMBÉM

Leitor denuncia desperdício de energia pública em Juazeiro

Leitor registra desperdício de energia no bairro Alto da Aliança; SESP responde por meio de nota

A secretaria disponibiliza ainda o telefone (74) 3612-5411 para os cidadãos ligarem e registrarem suas demandas ou reclamações.

Confira a íntegra da nota enviada pela SESP

A Secretaria de Serviços Públicos (SESP) informa que as lâmpadas de alguns postes ficam acesas além do tempo programado porque as fotocélulas queimam com o decorrer do tempo. Não se trata simplesmente de desligar o equipamento é preciso trocar base, relé e reator. O procedimento é mais complexo do que a reposição de uma lâmpada queimada.

Além da programação diária – onde são atendidas as solicitações de reposição de lâmpadas, a SESP possui uma equipe que a cada 15 dias realiza a ‘Operação Apagão’, cujo objetivo é resolver esses casos das lâmpadas acesas ininterruptamente. Em janeiro, essa operação foi realizada em todo o Centro da cidade. A operação irá retornar em março e o Alto da Aliança e o Angary serão incluídos na programação.  

A SESP possui um número de atendimento disponível no (74) 3612 5411 para as pessoas ligarem e registrarem denúncia ou solicitar uma demanda de serviço, e é necessário que forneça o endereço completo e o número do telefone para que possa ser realizado o registro de protocolo.

2 Comentários

Deixe uma resposta