Prefeitura de Petrolina define nova carga horária para professores readaptados

O primeiro grupo a ser atendido serão os professores readaptados. (Foto: ASCOM)

Uma antiga luta dos professores readaptados e do sindicato dos servidores foi atendida pela gestão municipal.  A prefeitura publicou a instrução normativa 11/2017 corrigindo as cargas horárias dos professores na situação de readaptação. O anúncio foi feito em reunião com os servidores, nesta terça-feira (12), no auditório do Igeprev.

De acordo com a Lei que estava vigente desde o ano de 2015, os servidores readaptados teriam que desempenhar suas atividades em apoio pedagógico ou auxiliando nas funções administrativas das escolas com carga horária de 8h por dia. Com a nova normativa, os professores que estão nessa situação passarão a trabalhar 06 h diárias para quem tem 200 h; 04 h para 100 h; e 05h para 150 h.

“Era uma reivindicação antiga, justa e que a gestão atual decidiu atender. Com isso, demonstramos mais uma vez nosso compromisso para valorizar os servidores, em especial os profissionais da educação”, frisou Miguel Coelho, prefeito de Petrolina, presente no evento.

Para o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina (Sindsemp), Walber Lins, a antiga regra estava prejudicando os trabalhadores, pois eles não tinham tempo para prosseguir com o tratamento médico.

“Várias reuniões aconteceram entre a gestão e sindicato, até chegar a essa Instrução Normativa que, com certeza, só beneficia o servidor”, pontua. “Esta é uma luta do sindicato desde a gestão anterior, na qual não foi possível reverter esse quadro de injustiça”, completou o dirigente sindical.

Além de explanar as questões da normativa, o encontro foi a oportunidade da Secretaria de Educação ouvir a demanda dos professores readaptados. “Foi um momento de escuta, de atenção. Os professores estavam abafados, precisando ser ouvidos. Muitos falaram, choraram e pontuaram as suas questões”, comentou Maéve Melo, secretária de Educação do município.

Cuidando do Mestre

No encontro, a gestão apresentou o ‘Cuidando do Mestre’. Em parceria com a Univasf, através do Núcleo de Pesquisa de Infâncias e Educação, o projeto visa promover ações em favor à saúde dos professores.

Uma equipe multiprofissional com estagiários dos cursos de medicina, psicologia, enfermagem, educação física e ciências sociais, através da supervisão de alguns professores desses cursos vão oferecer atividades e orientações. Durante a reunião, os presentes participaram de dinâmicas e fizeram ginásticas laborais.

Segundo Clara Souza, tutora do programa, o trabalho do Núcleo será focado nos aspectos de autoestima, psicológico e emocional e no cuidado com o corpo e alimentação.  O trabalho será coordenado pelo doutor em psicologia e professor da Univasf, Marcelo Ribeiro.

O primeiro grupo a ser atendido serão os professores readaptados. O programa será lançado, oficialmente, ainda este mês, dentro das comemorações do aniversário de Petrolina.

Deixe uma resposta