Procura por vacina contra febre amarela sobe e Secretaria de Saúde alerta que não há risco de surto da doença em Petrolina

(Foto: Ilustração)

Devido à grande repercussão do surto de febre amarela em Minas Gerais, muitos petrolinenses tem procurado as unidades de saúde do município em busca de vacinas contra a doença. Segundo informações da Secretaria de Saúde o crescimento da procura chega a 1000%.

Petrolina tem duas Unidades de Saúde de Referência para vacinação contra febre amarela. A AME Amália Granja, localizada no bairro Vila Mocó e a AME Roza Maria Ribeiro, no bairro Gercino Coelho, próximo à Rodoviária.

A grande procura tem preocupado os profissionais de saúde da região e a diretora técnica de saúde Ana Carolina Freira, afirma que não a motivo para pânico, na região.

“Não somos área de risco, nem fazemos fronteiras com essas áreas. A população não precisa ficar assustada”, afirma Ana Carolina Freire.

A vacinação é feita apenas para quem pretende viajar para regiões consideradas de risco da doença pelo Ministério da Saúde, como os estados das Regiões Norte, Centro-Oeste e algumas cidades do Sul. Importante tomar a vacina 10 dias antes da viagem.

 “As pessoas podem ir às unidades de saúde de referência e apresentar o comprovante de viagem, que pode ser o ticket da companhia de transporte aéreo ou terrestre”, explica Ana Carolina.

No calendário de vacinação, a dose deve ser aplicada em crianças a partir dos nove meses de vida. Com reforço após 10 anos. Gestantes e mães em fase de amamentação não podem tomar a vacina. Também não podem ser vacinadas pessoas com doenças autoimunes, como Aids e Lúpus.

Nas AMES de referência, a vacinação contra febre amarela começa a ser aplicada a partir das 10h e segue até às 17h, de segunda a sexta-feira.

Deixe uma resposta