Professora da UNEB lança livro sobre feminismo e a representação da mulher nordestina no cinema brasileiro

Lançamento acontece neste sábado (30/11), às 19h em Petrolina

Um livro que surgiu na etapa de conclusão de um doutorado, mas que ganhou proporções maiores. Esse é , obra da professora universitária Carla Paiva, docente do curso de Jornalismo da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) em Juazeiro. Neste sábado (30), às 19h ela lançará “Feminismo no cinema brasileiro da década de 1980: a representação das mulheres nordestina nas telas” no Espaço Janela 353, em cima do Café de Bule, Centro de Petrolina.

Nos quatro anos de doutorado em Multimeios na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Carla Paiva se propôs a analisar a representação feminina no cinema brasileiro na década de 1980. “Quis analisar como se destacava no cinema a representação da mulher nordestina. Fui analisar como o cinema se apropria dos discursos feministas que estavam acontecendo naquele momento”, explicou.

A mulher e o cinema

São mais de 15 anos pesquisando a forma como o Nordeste é retratado nas películas nacionais. A paixão pelo cinema se estendeu por toda a vida acadêmica da docente e agora escritora, por ser uma linguagem diferenciada. “Sempre fui muito apaixonada pelo cinema e cinema brasileiro, sempre gostei muito mais da linguagem cinematográfica, ele em uma função política”, lembrou.

A obra

O livro não era o objetivo final do doutorado, mas acabou sendo criado por uma inquietação de Carla. “Percebi que existia pouca bibliografia, só consegui achar dois livros enquanto fazia o doutorado. Então resolvi escrever o livro que é dividido em quatro capítulos: um fala sobre o movimento das mulheres no Brasil, outro sobre o cinema brasileiro na década de 80, tem um outro capítulo sobre a representação das mulheres no cinema brasileiro e por último, vou analisar os filmes com base na Análise do Discurso e linguagem cinematográfica”, destaca.

Apesar de analisar filmes dos anos 80, Carla Paiva vê similaridades com a atualidade. “O livro acabou sendo lançado numa época bem oportuna em relação as duas temáticas. Em 80 o cinema brasileira vivia uma situação de desmonte. Em relação ao movimento feminista vinha numa crescente de conquistas, agora o movimento tem que reivindicar pautas que eram da década de 80. As coisas estão sendo cíclicas”, conclui a autora.

Durante o lançamento de “Feminismo no cinema brasileiro da década de 1980” ainda haverá um bate-papo com a autora e exibição do filme baiano A Ilha. Quem tiver interesse em adquirir um exemplar da obra poderá comprar no dia do evento ou pelo site da Eduneb, por R$ 40,00.

Deixe uma resposta