Profissionais de saúde de Petrolina alertam sobre a Tuberculose  

 

Tuberculose

A tuberculose (TB) é uma doença infecciosa e transmissível que afeta, prioritariamente, os pulmões. No Brasil, a tuberculose é um sério problema de saúde pública, com profundas raízes sociais. A cada ano, são notificados aproximadamente 70 mil casos novos e ocorrem 4,6 mil mortes em decorrência da doença.

Em Petrolina, o cenário não é diferente. A incidência da TB ainda é alta, e nesta quinta-feira (24) – Dia Mundial de Combate à Tuberculose – os profissionais da Unidade de Pronto Atendimento e de Atenção Especializada de Petrolina (UPAE), chamam a atenção para a importância do diagnóstico precoce e da continuidade do tratamento.

De acordo com o pneumologista da Unidade, Dr. André Brandão, a população deve estar sempre atenta. “A tuberculose nunca nos abandonou, houve apenas um tempo em que ela foi negligenciada pela saúde pública”, afirma.  A TB é curável e o diagnóstico pode ser feito na própria Unidade Básica de Saúde.

 “Tosse prolongada por mais de 30 dias deve ser investigada. Se o diagnóstico não puder ser fechado na UBS, deve ser feito um encaminhamento aqui para a UPAE, onde nós temos total condição de fazer a inclusão ou exclusão da doença, através de exames específicos. Temos um pneumologista e um infectologista; além de exames complementares, que vão até a biopsia de pulmão”, explica.

Os pacientes com suspeita de TB, atendidos na UPA 24 horas, são notificados para dar seguimento a investigação e tratamento, no local de origem do paciente. Os pacientes conduzidos ao setor ambulatorial com diagnóstico de TB são acompanhados na UPAE, por meio de marcação de consulta com o especialista, encaminhado pela atenção básica do município.

Além do diagnóstico precoce e da continuidade do tratamento é preciso que se faça uma investigação dos contactantes respiratórios, ou seja, pessoas do convívio do paciente com TB. Essa busca ativa é feita pela Unidade Básica de Saúde, evitando assim a disseminação da doença.

 A doença

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa causada por uma bactéria que afeta principalmente os pulmões, mas também pode ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).

Transmissão

A transmissão da tuberculose é direta. A pessoa com tuberculose expele, ao falar, espirrar ou tossir, pequenas gotas de saliva que contêm o agente infeccioso e podem ser aspiradas por outro indivíduo contaminando-o. Má alimentação, falta de higiene, tabagismo, alcoolismo, ou qualquer outro fator que gere baixa resistência orgânica, também favorece o estabelecimento da tuberculose.

Sintomas

Alguns pacientes não exibem nenhum indício da tuberculose, outros apresentam sintomas aparentemente simples que são ignorados durante alguns anos (ou meses). Contudo, na maioria dos infectados com tuberculose, os sinais e sintomas mais frequentemente descritos são: tosse seca contínua no início, depois com presença de secreção por mais de quatro semanas, transformando-se, na maioria das vezes, em uma tosse com pus ou sangue; cansaço excessivo; febre baixa geralmente à tarde; sudorese noturna; falta de apetite; palidez; emagrecimento acentuado e rouquidão.

Prevenção e tratamento

A vacina BCG é obrigatória para menores de um ano, pois protege as crianças contra as formas mais graves da doença. A melhor forma de prevenir a transmissão da doença é fazer o diagnóstico precoce e iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível. Com 15 dias após iniciado o tratamento, a pessoa já não transmite mais a doença. O tratamento deve ser feito por um período mínimo de 6 meses, diariamente e sem nenhuma interrupção. O tratamento só termina quando o médico confirmar a cura total do paciente.

Deixe uma resposta