Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

“Queremos uma empresa que invista o que arrecada em Petrolina, que não é isso que Compesa faz”, diz Miguel

Miguel Coelho durante confraternização nesse final de semana.

Durante a confraternização do grupo Coelho em Petrolina (PE), nesse sábado (22), o prefeito Miguel Coelho voltou a falar sobre o desejo de retirar a responsabilidade do saneamento de Petrolina da Compesa. Segundo o gestor, a cidade precisa de uma empresa que invista na cidade de acordo com o que arrecada, diferente de como a companhia faz.

“Estou querendo colocar uma empresa que invista o que arrecada em Petrolina, que não é isso que a Compesa faz. A gente sabe que a Compesa arrecada aqui mais de R$ 9 milhões e investe em Recife, Jaboatão, Olinda, Caruaru, em outras cidades, que tenho total respeito, mas o dinheiro que os petrolinenses pagam tem que ser investido aqui”, afirmou.

Além disso, Miguel descartou a municipalização do saneamento. “Eu nunca falei em municipalizar [o serviço], falei em trocar a empresa. Então eu não estou puxando esse serviço para dentro da prefeitura”.

O prefeito afirmou, ainda, que em fevereiro de 2019, a Câmara de Vereadores de Petrolina irá apreciar o Plano Municipal de Saneamento Básico e que em meados do Carnaval será feita uma nova licitação.

“A Fundação Getúlio Vargas está com mais de 60% do seu trabalho realizado, com previsão de conclusão para fevereiro, que vai coincidir com a apresentação e, espero, aprovação na Câmara de Vereadores do Plano Municipal de Saneamento Básico, que é um item necessário para uma nova licitação, para que, em meados do carnaval do próximo anos, a gente possa fazer uma nova licitação”, garantiu.

Deixe uma resposta