Sabores e Cultura Oriental serão mostrados em festival na terra de João Gilberto

Culinária Japonesa em Juazeiro

A comida oriental, tanto a japonesa quanto a chinesa, já é considerada uma delícia nacional. Prova disso, é que o número de restaurantes especializados nessas iguarias, não para de crescer no Brasil.

O país já possui mais de 1.500 restaurantes exclusivamente japoneses e mais de 500 asiáticos, segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes. Os sushis, sashimis, hots e os yakissobas já fazem parte do cardápio do brasileiro, que incorporou a culinária oriental ao consumo rotineiro. E a realidade não é diferente no Vale do São Francisco.

Na região, o número de restaurantes especializados nesta culinária, também tem crescido. Bom para quem é simplesmente apaixonado pela comida oriental, como a publicitária Eisla Araújo que é consumidora semanal deste tipo de gastronomia e diz que não troca as peças japonesas por nada. “ Eu como comida japonesa praticamente todos os dias, pelo menos um temaki por dia. Há uns 9 anos experimentei pela primeira vez a comida japonesa, com o passar do tempo meu paladar foi se acostumando e hoje consigo sentir o sabor desta culinária”, afirma.

Acostumar o paladar é uma das orientações para quem deseja aprender a consumir esse tipo de culinária. E é pensando em quem já é assíduo no consumo desses pratos e naqueles que tem vontade de degustar, mas conhece pouco a respeito desta culinária, que será realizado nos dias 19 e 20 de novembro, às 19h, o Festival Oriental, no restaurante de comida japonesa e chinesa, localizado no polo Armazém Café em Juazeiro. Quem for ao local, nos dois dias, além de ter a opção de escolher pratos tradicionais da casa, terá acesso, de graça, a massagens; degustação do novo prato japonês Ceviche de manga com tilápia; apresentação de dança oriental e sorteio de brindes. “Como trabalhamos com a gastronomia japonesa e asiática resolvemos proporcionar aos nossos clientes o estímulo dos 5 sentidos, oferecendo a eles uma amplitude de sensações. Agradando não só o olfato, com o aroma dos nossos pratos, e o paladar, com o sabor das nossas delícias; mas o tato, por meio das massagens; a audição, por meio da música e a visão por meio da dança e da nossa decoração. Estamos ansiosos e animados para ver o resultado de tudo isso”, destaca a organizadora do festival, Solange Guimarães.

A gastronomia japonesa, que já recebeu da UNESCO o registro de patrimônio imaterial da humanidade e a chinesa, tão bem temperada combinam mesmo com a atmosfera do Vale do São Francisco, um lugar que teve sua agricultura irrigada impulsionada com os esforços de japoneses e asiáticos. “ O Vale do São Francisco é um lugar ideal para a promoção de um festival oriental. É um pedacinho do país que tem muito a agradecer a esta cultura tão rica e importante”, afirma a fisioterapeuta e consumidora de comida chinesa Rosy Gonçalves. 

Deixe uma resposta