Secretaria de saúde alerta a população para o combate a dengue em Juazeiro

(Foto: Arquivo)

As equipes técnicas em Juazeiro trabalham com o fumacê das 18h às 20h30. (Foto: Arquivo)

A Secretaria de Saúde de Juazeiro alerta a população, para que redobre a atenção e a vigilância neste período de calor. A dengue é uma doença que pode ser evitada, mas para tanto, a comunidade precisa contribuir com as medidas recomendadas.

De acordo com o diretor de Vigilância e Promoção à Saúde, Klynger Farias, todo cuidado fundamental para evitar a doença. “A secretaria de Saúde junto com a população precisa ter um trabalho em parceria para diminuir a proliferação do mosquito causador da doença, o Aedes aegypt. O alerta é necessário para que todos eliminem os focos em suas residências”.

As equipes técnicas em Juazeiro trabalham com o fumacê das 18h às 20h30 em 54 áreas divididas no município, onde atuam na eliminação dos focos, bem como o controle e o trabalho de orientação junto à comunidade. A ação é realizada em vistorias diárias, casa a casa, na zona rural e urbana.

A ação, que vai desde a aplicação do larvicida, inseticidas até a passagem do carro fumacê em todo o município, atinge canais, vegetação, fossas, dentre outros ambientes onde existem focos de larvas e da muriçoca.

Juazeiro tem obtido sucesso como referência para todo o Estado, evitando uma epidemia (como ocorreu em 2008), internações, superlotação de hospitais e até mortes, diminuindo gastos hospitalares e com compra de medicamentos, e, além de combater o mosquito transmissor da dengue, a Secretaria da Saúde vem intensificando o foco no combate a muriçoca. O fumacê é um carro que pulveriza o inseticida em névoa e mata os insetos adultos enquanto estão voando.

Caso haja suspeita de dengue,  Klynger Farias orienta que não devem ser tomados medicamentos sem prescrição médica. “Caso a pessoa esteja com o vírus da dengue não deve ingerir nenhum medicamento. Procure nossas unidades de saúde, a UPA para poder diagnosticar e avaliar esse paciente”, disse.

Prevenção

Para combater e evitar a dengue, Farias destaca  que as medidas de prevenção devem ser seguidas pela população. Não deixar água parada, é a principal forma de combate. “Virar todas as garrafas com a boca para baixo para evitar o acúmulo de água, colocar o lixo em sacos bem fechados, manter a caixa dágua bem tampada, evitar acumular objetos que não são utilizados e que possam ser reservatórios de água parada, trocar a água das plantas e lavar com escova, água e sabão os pratos das plantas, pois o ovo da larva do Aedes Aegypt pode se manter vivo mesmo sem água, limpar e manter a piscina tratada o ano inteiro, são algumas medidas simples para evitar a proliferação do mosquito”, alertou.

Outra estratégia do governo em combate ao mosquito foi à criação do Denguezapp, para que a população envie fotos e vídeos de possíveis focos do mosquito transmissor da Dengue. mais de 5 mil denúncias já foram registradas. As denúncias são repassadas para as equipes de combate às endemias, que fazem a vistoria nos locais indicados pelos contatos via WhatsApp. O número do serviço é (74) 9 9198-3057. Quem não tiver acesso ao WhatsApp, poderá entrar em contato através do disk denúncia 74 3612-3763, também em horário comercial.

Deixe uma resposta