Segundo governo de Pernambuco, PEC do Teto de Gastos estadual é desnecessária

(Foto: Rinaldo Marques/Alepe)

O tema é delicado para a gestão Paulo Câmara porque o PSB de Pernambuco articulou contra a PEC do Teto de Gastos nacional (Foto: Rinaldo Marques/Alepe)

Apesar de o governo Michel Temer (PMDB) tentar articular a criação de PECs do Teto de Gasto estaduais, o Governo de Pernambuco trabalha com a hipótese de não precisar limitar o crescimento das próprias despesas à inflação. As PECs seriam contrapartidas para a União liberar R$ 5,3 bilhões da repatriação em socorro aos estados.

“A gente pode ter outros tipos de ajuste”, explicou o secretário da Fazenda, Marcelo Barros, que está à frente das negociações com a União. “A situação dos Estados não é igual. Esse é o xis da questão. Você tem um grupo de estados, e aí o exemplo infeliz é o Rio de Janeiro, que está numa situação de colapso; você tem o Rio Grande do Sul que também decretou calamidade financeira. E você tem outro conjunto de estados, do qual Pernambuco faz parte, que não. A gente tem conseguido manter o equilíbrio fiscal a despeito de um quadro recessivo. O tratamento não pode ser igual”, defendeu.

O tema é delicado para a gestão Paulo Câmara porque o PSB de Pernambuco articulou contra a PEC do Teto de Gastos nacional. O próprio governador defendeu que o debate deveria se pautar pela qualidade do gasto público; não por um teto. Apesar disso, o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB-PE), deixou o cargo para captar votos pela medida na bancada socialista na Câmara.

Para a deputada Priscila Krause (DEM), que faz parte da oposição, Pernambuco não tem feito o dever de casa como deveria e o governo evita reduzir a máquina e cortar secretarias. “Pernambuco não é o pior de todos, mas está numa situação complicada e precisa tomar algumas medidas. Não adianta apenas ter o ajuste fiscal e não ter os cortes que precisa ou ter uma coisa mais consistente do ponto de vista de corte de estrutura. Essa é praticamente a única saída para o País, ter esse tipo de controle”, diz.

Fonte JCOnline

Deixe uma resposta