Segundo Targino Gondim, cachês do aniversário de Luiz Gonzaga de 2015 não foram pagos pelo Governo Estadual

(Foto: Elói Corrêa/GOVBA)

Segundo Targino, Pernambuco deve muito ao Rei do Baião e nunca deveria menosprezar o trabalho exercido por ele. (Foto: Elói Corrêa/GOVBA)

O cantor e compositor Targino Gondim afirmou, em entrevista ao programa “Super Manhã”, com Waldiney Passos, na Rádio Jornal, nesta quarta-feira (7), que não recebeu nenhum valor do Governo de Pernambuco referente às apresentações no aniversário de Luiz Gonzaga no ano de 2015 e pediu uma maior cuidado com Luiz Gonzaga.

“Na minha conta não chegou nada ainda. Até o momento eu não vi. O cachê é referente às apresentações do ano passado [2015]. Agora dia 11 de dezembro, se não me engano, faz exatamente um ano que a gente trabalhou e não recebeu. Eu não sei qual é problema, não sei se essa demora toda, esse chá de espera, é falta de respeito com o artista, ou alguma coisa a mais. Acho que deveria haver um cuidado melhor e maior com Luiz Gonzaga, pernambucano do século e, para muitos, o maior artista de todos os tempos do Brasil”.

Segundo Targino, Pernambuco deve muito ao Rei do Baião e nunca deveria menosprezar o trabalho exercido por ele de levar o nome do Nordeste para todo o Brasil. Targino afirmou que Pernambuco deveria estar ajudando pelo prazer em zelar o nome de Gonzagão e que essa é uma obrigação do Estado.

“Eu acho que Pernambuco e o Nordeste inteiro deve muito a Luiz Gonzaga, pois ele, com sua obra, levou para o Brasil, um Brasil que eles não conheciam. O Brasil tornou-se genuinamente brasileiro, tratando-se de arte e principalmente de música, quando Luiz Gonzaga levou a história do nosso povo par ao sudeste. Foi a partir daí que tudo começou a mudar. Pernambuco é quem tinha a obrigação e o prazer de estar ajudando. Se o problema é político, administrativo, chama para conversar, mas nunca dizer não e menosprezar o trabalho de Luiz Gonzaga”.

ronaldoO vereador Ronaldo Silva, que também participou do programa, aproveitou para expressar sua opinião e elogiar o esforço de Targino e outros artista em não deixar a festa do Parque Asa Branca acabar e criticou o valor que o Governo prometeu para a festa.

“A lealdade, a paixão, não é para todo mundo. Hoje quando vocês precisam de apoio, o muito [apoio] que tinha, desapareceu. Eu fico feliz quando vejo pessoas leais aos amigos, assim como você, que é um dos amigos de Luiz Gonzaga. Você mostra o esforço que está sendo realizado para nunca deixar acabar essa festa no parque Asa Branca, o que é um exemplo para todos. O Governo do Estado queria dar R$ 50 mil para essa festa, esse valor não dá para comprar nem um som, e devem mais de R$ 150 mil do ano passado”.

Targino no Araripe

Targino Gondim realiza na cidade de Exu (PE), no povoado do Araripe, a festa “Targino no Araripe”, que acontece antes dos grandes shows no Parque Asa Branca e que traz uma tarde de muito forró para as pessoas que participam do evento. O cantor convidou a todos para participar do momento.

“Existe uma festa que eu faço lá em Exu (PE), no povoado do Araripe, que eu iniciei essa festa no centenário de Luiz Gonzaga. Chama-se “Targino no Araripe”. Eu e vários amigos se junta, monta um som, e as pessoas podem se deliciar com as músicas de Luiz Gonzaga a tarde inteira, começa no sábado agora dia 10 às 16h e vai até às 21h ou 22h, que é quando as pessoas saem de lá e vão para o parque Asa Branca acompanhar os grandes shows. Convido todas as pessoas para o “Targino no Araripe”, onde nasceu o forró e o baião”.

Deixe uma resposta