Pernambuco é pioneiro na implantação de serviço odontológico em UTI

médicos uteistas

Serviço de Odontologia na Unidade de Terapia Intensiva é o primeiro do gênero em todo o Norte e Nordeste

Médicos uteístas do Hospital Getúlio Vargas (HGV) ganham um importante aliado para tentar reduzir os índices de infecção em pacientes intubados na unidade, com a implantação do Serviço de Odontologia na Unidade de Terapia Intensiva. Primeiro do gênero em todo o Norte e Nordeste, o serviço é coordenado pelo cirurgião bucomaxilofacial com especialidade em saúde pública João Eudes Pereira Simões.
O lançamento do projeto piloto ocorreu com a presença do presidente do Cremepe, André Soares; do presidente do Conselho Regional de Medicina (CRO), Alfredo Gaspar; da secretária executiva de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde da SES, Ricarda Samara; da gerente médica do HGV, Maria do Carmo Godoy; e do diretor do HGV. Gustavo Souza Leão.
“O objetivo do serviço é contribuir na diminuição de bactérias e outros agentes infecciosos nestes pacientes intubados. Em escala mundial, o que se observa é que entre 10% e 45% deles vão a óbito por causa dessas infecções”, explica Simões.  O problema acontece quando agentes da cavidade oral contaminam o tubo endotraqueal e, por meio deles, atingem as vias respiratórias inferiores.
“Nós vamos realizar procedimentos odontológicos com o objetivo de tratar processos infecciosos ou inflamatórios, que possam contribuir para a diminuição das infecções nosocomiais”, diz João Eudes. Segundo ele, todos os procedimentos serão realizados na própria UTI. Além de diminuir a quantidade de agentes infecciosos na cavidade bucal, o projeto busca reduzir o uso de antibióticos nos pacientes e diminuir o tempo de permanência deles na UTI.
Além de assumir posição de vanguarda neste tipo de tratamento, o Serviço de Odontologia em UTI do HGV também abre uma nova perspectiva profissional na área e deve contribuir para a formação de novos odontólogos uteístas no Estado. “Essa é uma medida que afetará diretamente no cuidado do paciente e na sua qualidade de vida”, ressalta a secretária Ricarda Samara.
“É importante que nossos funcionários tragam boas ideias para que o hospital continue desenvolvendo suas aptidões e possa melhorar cada vez mais o atendimento ao paciente do SUS”, diz o diretor do HGV, Gustavo Souza Leão.
 Com informações da Ascom

Deixe uma resposta