Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

SINDSEMP E ASOP se reúnem com diretoria de saúde bucal e representante da secretaria de saúde

(Foto: ASCOM)

O Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (SINDSEMP), e a Associação dos Servidores de Odontologia de Petrolina (ASOP), se reuniram na manhã desta sexta-feira (15), no auditório do SINDSEMP com a diretora de saúde bucal do município, Roberta Teixeira e a secretária Executiva, Carol, representando a secretaria de saúde, para discutirem assuntos referentes ao trabalho da categoria. Foram discutidas algumas situações relativas à qualidade do trabalho, além de outras situações como insumos e equipamentos necessários para melhor prestação de serviço à população.

A diretora de saúde bucal, Roberta Teixeira considerou a reunião muito produtiva no sentido de ouvir os servidores e poder analisar as demandas, viabilizando as solicitações. “A reunião foi muito boa. É importante que tenhamos esses momentos de diálogo, para entendermos as situações e atendermos as necessidades da população, que é o maior interessado nas prestações dos serviços”, disse.

O presidente do SINDSEMP, Walber Lins, defende o interesse do servidor na busca dessas melhorias das condições de trabalho, por entender que isso reflete no melhor serviço aos cidadãos. “Há uma preocupação sim, do servidor mostrar que está preocupado com a população de Petrolina, e nesse momento de diálogo e negociação com a gestão municipal, construir uma proposição de trazer o melhor para o munícipe, para o cidadão Petrolinense. Eu tenho certeza que a partir do diálogo, que é o instrumento maior, o servidor e a gestão construirão efetiva ação para a população de Petrolina, e trazendo a melhor saúde, dessa forma”, concluiu ressaltando que é de suma importância essa comunicação entre o sindicato, as associações e a gestão municipal, para que se chegue em melhores condições de trabalho e assistência à população.

Deixe uma resposta