Sobreviventes de grave acidente de trânsito apresentam melhora no Recife

Miguel Arruda e Marcela, são os únicos sobreviventes do acidente que deixou três mortos. (Foto: Reprodução)

Pai e filha que sobreviveram a um acidente de trânsito no Recife, apresentam melhora no quadro clínico. O advogado Miguel Arruda da Motta Silveira Filho, 46 anos, visitou a filha Marcela, 5 anos, na noite de segunda-feira (4).

O advogado, que se encontrava nos últimos dias no CTI do Hospital Santa Joana, na região central da cidade, visitou por volta das 20h a filha de cinco anos, que segue na UTI pediátrica da mesma unidade hospitalar.

Miguel Filho foi transferido do CTI para o quarto essa tarde. Mais tarde, pode visitar a filha. Segundo a família, o advogado ficou bastante emocionado e saiu da visita se sentindo mais fortalecido. 
Marcela, segundo a família, já responde a estímulos dos médicos, como levantar o braço. Em boletim divulgado no fim dessa tarde pelo Hospital Santa Joana, foi informado que ela tem quadro de traumatismo cranioencefálico. Embora esteja clínica e metabolicamente estável, Marcela ainda se encontra em coma e respira com a ajuda de aparelhos. Já o advogado Miguel Arruda Filho teve traumas no tórax e no abdômen e não tem previsão de alta.

Os dois são os únicos sobreviventes da colisão que ocorreu no último dia 26 na Zona Norte do Recife e que matou a esposa e o filho de Miguel Filho – a advogada Maria Emília Guimarães, de 39 anos, e Miguelzinho, que faria 4 anos este mês – além da babá Roseane de Brito Souza, de 23, que estava grávida de três meses.

Com informações do FolhaPE

Deixe uma resposta