Superlotação: Conjunto Penal de Juazeiro é interditado e recebimento de novos presos será suspenso temporariamente

(Foto: Internet)

O conjunto penal de Juazeiro foi interditado na última terça-feira (11) devido a superlotação da unidade prisional. A decisão foi do Juiz da Vara das Execuções Penais da cidade, Roberto Paranhos.

A capacidade prevista para o presídio de Juazeiro é de 756 presos, mas atualmente, possui quase 1300 detentos. A superlotação tem se dado principalmente por causa dos presos provisórios de outras comarcas, que hoje corresponde a um total de 324 presos, já os de Juazeiro, são apenas 130. As  celas deveriam comportar oito presos, mas atualmente, cerca de 15 detentos dividem o mesmo espaço de confinamento.

De acordo com informações repassadas pela TV Bahia, durante o programa Bahia Meio Dia, nesta quarta-feira (12), a situação de superlotação no conjunto penal de Juazeiro tem se agravado por conta do fechamento de cadeias públicas em outros municípios.

“A primeira solução que eu encontrei é aquilatar a possibilidade de colocação desses presos em regime semiaberto em monitoração eletrônica, e, inicialmente nós vamos avaliar a concessão desse benefício aos presos que tiveram saída temporária no ano passado e retornaram ao presídio, então esses presos já demonstraram um censo de disciplina e responsabilidade, estando possivelmente aptos a ser colocado em um regime mais brando que é a prisão domiciliar monitorado eletronicamente”, disse o Juiz Roberto Paranhos.

Ao “Bahia Meio Dia”, a direção do conjunto de pronunciou afirmando que vai acatar todas as decisões do Juiz, entre as recomendações está a de suspender o recebimento de novos presos condenados pelo prazo 30 dias, e de 60 dias para novos presos provisórios.

Deixe uma resposta