Aero Cruz é eleito presidente da Câmara Municipal de Petrolina com 20 votos a favor

Com 20 votos a favor, um contra (Gilmar Santos – PT) e dois em branco: Marquinhos do N4  (Podemos) e Samara da Visão (PSD), o vereador Aero Cruz -DEM) foi eleito na noite desta sexta-feira (1/12), presidente da Câmara Municipal de Petrolina para o biênio 2021/2022.

A chapa eleita foi a única oficialmente registrada com a seguinte composição:

Aero Cruz – Presidente

Manoel da Acosap – Primeiro vice-presidente

Diogo Hoffmann – Segundo vice-presidente

Zenildo Nunes – Terceiro vice-presidente

Rodrigo Araújo – Primeiro-secretário

Capitão Alencar – Segundo-secretário

Gaturiano Cigano – Terceiro-secretário

Em sua fala, Aero agradeceu pela confiança de todos e falou de fidelidade exercida durante o tempo em que faz parte do gruo liderado pelo senador Fernando Bezerra Coelho.

Atual presidente da Câmara, Osório confirma escolha de Aero para assumir comando da Casa em 2021

Presidente não seguirá no posto em 2021 (Foto: Brena Souza/Rádio Jornal)

Os trabalhos da atual legislatura de Petrolina terminam nessa terça-feira (29), com a última sessão do ano. O tom de despedida também é sentido na fala do atual presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira (MDB). Reeleito em novembro para mais um mandato, ele confirmou que não buscará a reeleição ao principal posto da Mesa Diretora.

LEIA TAMBÉM

Confira os vereadores eleitos em Petrolina

De acordo com o edil, a bancada de Situação se articulou e alçará Aero Cruz (MDB), atual líder do Governo na Câmara, ao posto de presidente. “Vou fazer o quarto mandato a partir de janeiro, já me sinto contemplado [pelos mandatos como presidente]. A gente sabe que há um desgaste natural devido a quantidade de tempo que a gente já se encontra na Presidência. E vem aqueles comentários de ‘de novo Osório’, a gente respeita”, disse o vereador à imprensa.

LEIA MAIS

Alepe elege Mesa Diretora para 2021-2023

Eriberto Medeiros seguirá no comando (Foto: Alepe)

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) tem uma nova Mesa Diretora, que ficará responsável por conduzir os trabalhos no biênio 2021-2023. Atual presidente, o deputado Eriberto Medeiros (PP) foi reconduzido ao cargo, bem como o primeiro-secretário, Clodoaldo Magalhães (PSB).

O novo mandato de Eriberto – eleito com 31 dos 47 votos possíveis – se inicia em 1º de janeiro de 2021 e termina em 31 de janeiro de 2023. Além dele e Magalhães, os seguintes nomes compõem a nova Mesa Diretora: Aglailson Victor (PSB), primeiro vice-presidente; Manoel Ferreira (PSC), segundo vice-presidente; Pastor Cleiton Collins (PP), segundo-secretário; Rogério Leão (PL), terceiro-secretário; e Alessandra Vieira (PSDB), quarta-secretária.

LEIA MAIS

“Vamos sentar na hora certa e vamos conversar”, afirma Aero Cruz sobre eleição da Mesa Diretora

Aero é líder do Governo na Câmara (Foto: Reprodução/Internet)

Na eleição de 2016, Aero Cruz (MDB) foi suplente, mas assumiu uma cadeira no Poder Legislativo de Petrolina diante da convocação de alguns vereadores para as secretarias municipais. Pouco depois foi alçado ao posto de líder do Governo na Câmara Municipal e em novembro desse ano conquistou o mandato para 2021-2014.

LEIA TAMBÉM

Mesa diretora suspende por mais 15 dias sessões na Câmara Municipal de Petrolina

Vencida a eleição nas urnas, o burburinho nos bastidores da Casa Plínio Amorim agora é para a eleição da Mesa Diretora. E o nome do líder do Governo não foi descartado. Questionado sobre essa possibilidade, ele se disse não escondeu a vontade de assumir tal posto.

LEIA MAIS

Osório prega cautela sobre eleição para presidente da Câmara: “É uma caixa de surpresa”

Atual presidente evitou comentar sobre Mesa Diretora (Foto: Blog Waldiney Passos)

O resultado das urnas foi conhecido pelo eleitor petrolinense no domingo (15), mas ainda há muito chão até 1º de janeiro de 2021. Nessa data, os vereadores vão eleger os membros da Mesa Diretora. E o cargo de presidente é mais cobiçado.

Atualmente a cadeira é ocupada por Osório Siqueira (MDB). Presidente por cinco vezes, o vereador prega cautela sobre uma sexta candidatura. “A eleição da Mesa é uma caixa de surpresa. Prefiro no momento não me pronunciar, porque para entrar numa disputa dessa tem que ter a maioria. E jamais vou deixar de aceitar o apoio. Se eu tiver o apoio da maioria jamais vou deixar de receber“, afirmou.

Assunto para o futuro

“A disputa, acredito que vai ser uma discussão mais na frente. Tem vários nomes que também tem condições de ser o presidente. Isso a gente vai ouvir também o prefeito Miguel Coelho porque a maior bancada é do prefeito. Quem tiver o melhor nome, a maior aceitação é quem vai ser o presidente da Câmara”, continuou o presidente.

Após longo debate, Câmara aprova Estatuto da Igualdade Racial de Petrolina

Mesa Diretora e Comissões foram contrárias ao posicionamento de Osinaldo

O Estatuto de Igualdade Racial finalmente foi aprovado na Câmara de Vereadores de Petrolina. Mas a votação dessa quinta-feira (10) não foi tranquila. Logo no início da discussão, Osinaldo Souza (MDB) foi o único a questionar os pareceres das Comissões competentes. O debate em torno desse ponto se prolongou por boa parte da sessão, atrasando a análise do Projeto de Lei n°152, de Gilmar Santos (PT), cuja data é novembro de 2019.

O PL foi avaliado pelas Comissões de Justiça e Redação (aprovada) e Comissão de Direitos Humanos e Cidadania (aprovada). No entanto, duas emendas supressivas foram rejeitadas, bem como uma modificativa. Todas de autoria do próprio Osinaldo.

Cobrança por debate sobre emendas

Duas dessas emendas – as mais criticadas pelos colegas – pediam a retirada da obrigatoriedade em tornar os terreiros de religião africanas patrimônio histórico, material e imaterial. A outra trata do poder de polícia, para penalizar quem cometer atos racistas.

Após a leitura dos pareceres, o presidente Osório Siqueira (MDB) afirmou que a votação seguiria o trâmite normal. Contudo, Osinaldo tentou adiar o debate, exigindo a discussão das emendas no Plenário. Foi então que o relator da Comissão de Justiça, Manoel da Acosap (DEM) interviu. “O projeto é constitucional, suas colocações são por leis via Comissão“, afirmou Acosap.

LEIA MAIS

Vereadores de Petrolina aprovam realização de uma sessão por semana no mês de julho

Os vereadores de Petrolina voltaram a se reunir – na manhã dessa quinta-feira (9) – de forma virtual para discutir como será o trabalho legislativo no mês de julho. Sem unanimidade, a proposta da Mesa Diretora de ter apenas uma sessão semanal foi aprovada.

A votação

A bancada de Oposição se mostrou contrária à proposta, alegando que há condições para o debate ser mantido como tradicionalmente acontece: dois encontros semanais e pela manhã. Contudo, 18 edis apoiaram o projeto de Lei do presidente Osório Siqueira (MDB).

Elismar Gonçalves, Gilmar Santos e Paulo Valgueiro – da Oposição – se abstiveram da votação. Cristina Costa votou contrário e Gabriel Menezes foi favorável. A matéria foi promulgada imediatamente para que os edis continuassem os trabalhos ainda nessa manhã.

Por conta da pandemia o recesso de julho foi suspenso na Casa Plínio Amorim. As sessões acontecerão uma vez por semana, às 14h30, com transmissão online no YouTube.

Câmara de Vereadores de Petrolina definirá cronograma das sessões em julho nesta quinta-feira

Os vereadores de Petrolina se reunirão às 9h desta quinta-feira (9) para definir como será a continuidade dos trabalhos legislativos no mês de julho. Por conta da pandemia muitas Câmaras e Assembleias optaram por não ter o tradicional recesso para trabalhar.

LEIA TAMBÉM

Câmara de Vereadores de Petrolina manterá sessões no mês de julho

A Mesa Diretora propõe uma alteração na Lei Orgânica, que permitiria a realização das sessões extraordinárias durante a pandemia. A proposta da Presidência é ter os encontros uma vez por semana, às 14h30. Esse tema motivou um impasse entre os atuais edis.

Há quem opte por sessões sempre às terças e quintas, como já acontece e no horário da manhã. A nova proposta da Mesa Diretora será avaliada amanhã, com transmissão ao vivo pela internet. Os trabalhos seguirão de forma remota, por conta da covid-19.

Câmara de Vereadores de Petrolina manterá sessões no mês de julho

Recesso de julho foi suspenso por conta da pandemia da covid-19 (Foto: Blog Waldiney Passos)

O mês de julho tradicionalmente é destinado ao recesso legislativo, porém a pandemia do novo coronavírus alterou o cronograma de inúmeras casas. Na Casa Plínio Amorim, em Petrolina, a expectativa da Mesa Diretora é manter sessões extraordinárias, uma vez por semana até o início de agosto.

LEIA TAMBÉM

Vereadores de Petrolina repudiam mensagem disseminada em grupos de WhatsApp sobre “farra de diárias”

Presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira (MDB) explicou como isso funcionaria. “Já conversei com o vereador Rodrigo [Araújo que é 2º secretário], Ronaldo Souza que é o vice-presidente e com o vereador Osinaldo que é o 1º secretário. Nós estamos no recesso do mês de julho. A gente vai ter sessões extraordinárias porque para a gente dar continuidade com sessão ordinária teria que fazer uma mudança na lei orgânica“, afirma.

A sugestão é que às quartas-feiras, com a convocação ocorrendo na segunda-feira. “Estive conversando com o jurídico uma forma de não haver questionamento. Nessas sessões que fizemos fora do horário das 9h30 é porque estamos ainda no período extraordinário”, ressalta Osório.

LEIA MAIS

Ranilson Ramos é empossado vice-presidente do Tribunal de Contas de Pernambuco

(Foto: Divulgação/TCE-PE)

A Sessão Solene de posse da nova Mesa Diretora do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE), para o biênio 2020-2021, ocorreu na última terça-feira (7). Na ocasião, tomaram posse o conselheiro Dirceu Rodolfo para presidência do Tribunal, assim como Ranilson Ramos para a vice-presidência do TCE -PE.

Ranilson Ramos é natural do município de Orocó (PE), e tem uma vasta atuação no estado. Em Petrolina (PE), no Sertão Pernambucano, foi vereador durante o período de 1983 a 1986. O currículo de Ranilson Ramos contém ainda os seguintes cargos exercidos: Diretor Comercial do LAFEPE (2003-2004); Coordenador de Programas de Desenvolvimento Tecnológico do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) (2005); Presidente da Agência Reguladora de Pernambuco (2007-2010); Secretário de Agricultura e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco (2010-2013).

LEIA MAIS

Aero afirma que Situação está unida e manda recado a Cícero Freire

Líder da Oposição comentou celeuma na Mesa Diretora (Foto: Wanderley Alves/Cortesia)

Cícero Freire (PR) está na Mesa Diretora da Câmara de Petrolina, na função de 2º vice-presidente. Ele foi alçado ao posto na última terça-feira (3) e estreou ontem (5) ao lado de Ronaldo Cancão (PTB), que havia ameaçado renunciar ao seu cargo, caso o colega fosse eleito.

LEIA TAMBÉM:

Após falar em renúncia, Ronaldo Cancão muda de ideia e diz que permanece na Mesa Diretora

Cícero Freire é eleito segundo vice-presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Petrolina

Líder do Governo na Câmara, Aero Cruz (PSB) afirmou que a rusga entre os edis é passado e que Cancão falou de cabeça quente. “Ele se exaltou naquele momento, ele achou que estavam fazendo uma situação [nova] e era um acordo antigo que os líderes [dos partidos] tinham. Eu como líder procurei me abster da votação, para que não desse conotação do Executivo, porque o líder fala pelo prefeito“, explicou.

LEIA MAIS

Após falar em renúncia, Ronaldo Cancão muda de ideia e diz que permanece na Mesa Diretora

Vereador explicou fala de ontem, na Câmara (Foto: Jean Brito/Ascom CMP)

Ronaldo Cancão (PTB) não escondeu sua insatisfação com a votação que terminou com Cícero Freire (PR) sendo alçado ao cargo de 2º vice-presidente da Mesa Diretora. Na terça-feira (3), Cancão disse que renunciaria ao seu posto, caso Cícero entrasse para o grupo.

LEIA TAMBÉM:

Cícero Freire é eleito segundo vice-presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Petrolina

Nessa quarta-feira (4), em entrevista ao programa Super Manhã com Waldiney Passos, o vereador disse ter mudado de ideia. “Ontem me reuni com o secretário do Governo, Simão Durando e com Orlando Tolentino, conversei bastante com a vereadora Cristina Costa, Gabriel Menezes, com o líder Aero Cruz, que entendeu minha situação, alguns assessores e familiares e me orientaram a continuar o trabalho que estou fazendo e vou continuar“, diz.

LEIA MAIS

Cícero Freire é eleito segundo vice-presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Petrolina

vereador Cícero Freire. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (03), além da aprovação dos projetos da Lei Orçamentária Anual (LOA) e do Plano Plurianual (PPA), outra votação importante aconteceu na Câmara Municipal de Petrolina.

Foi colocado em pauta o nome do vereador Cícero Freire (PR) para assumir o cargo de segundo vice-presidente da Mesa Diretora da Casa Legislativa. O cargo estava vago há cerca de 10 meses, quando Gilberto Melo decidiu deixar a mesa diretora.

LEIA MAIS

Ronaldo Silva cobra eleição para vaga deixada por Gilberto Melo na Mesa Diretora

Posto que era ocupado por Gilberto Melo ainda não foi preenchido na Mesa Diretora (Foto: Blog Waldiney Passos)

No começo de 2019 o vereador Gilberto Melo (PR) anunciou sua renúncia ao cargo de 2º vice-presidente na Mesa Diretora da Câmara de Petrolina. O edil deixou sua função para focar no comando do PR municipal. Desde então a vaga está desocupada e Ronaldo Silva (PSDB) cobrou uma posição da Casa Plínio Amorim.

LEIA TAMBÉM:

Gilberto Melo anuncia renúncia de cargo na Mesa Diretora

Na sessão de quinta-feira (28), Ronaldo questionou o presidente Osório Siqueira (PSB) sobre a eleição da Mesa. “Vai acabar o ano e não vai ter eleição para a Mesa. Nosso candidato é Cícero Freire, o senhor poderia fazer a eleição hoje”, disse.

Osório, por sua vez, alegou que é necessário cumprir os trâmites legais da Casa. “Tem que seguir os trâmites legais para poder ter validade. A gente vai sentar numa reunião para discutir isso. Fazer a tramitação via edital, tem que ser de acordo”, pontuou. Cícero Freire é do mesmo partido de Gilberto Melo. O mandato da atual Mesa Diretora é para o biênio 2019/2020.

Senado arquiva investigação de suposta fraude na eleição da Mesa Diretora

Confusão se deu no dia da eleição de Davi Alcolumbre (Foto: Moreira Mariz/Agência Senado)

A investigação aberta durante a eleição da Mesa Diretora do Senado foi arquivada quase cinco meses após a confusão que marcou o pleito. Na ocasião, Davi Alcolumbre (DEM) terminou eleito mandatário. O corregedor da Casa, Roberto Rocha (PSDB) explicou o motivo do arquivamento.

A decisão foi publicada no Diário do Senado no último dia 22 de junho. O senador concluiu que pela análise das imagens de Tvs e câmeras de segurança não foi possível identificar quem teria tentado fraudar a votação e como isso aconteceu.

“Sendo assim, muito embora as imagens pudessem sugerir com mais ênfase a participação de algum senador, penso que a gravidade da pena, que poderia chegar até à cassação do mandato, nos impõe exigência de mais do que uma leve suspeita, mas de uma certeza plena da ocorrência do dolo, estando em jogo o valor máximo da democracia que é a soberania do voto popular, expresso pela vontade dos eleitores. As imagens, no entanto, são inconclusivas para determinar, com certeza além da dúvida razoável, a autoria e o animus do gesto”, afirmou na decisão.

Ainda segundo Rocha, o voto extra pode ser sido ocasionado por erro. “O surgimento de um voto extra, em meio a uma sessão excessivamente tumultuada, pode ter decorrido de erro, e não necessariamente de uma conduta dolosa”. (Com informações da Agência Brasil).

1234