“Trabalharei fortemente para angariar assinaturas”, afirma Coronel Leite sobre ida ao Aliança pelo Brasil

Coronel Leite deixou PSL para seguir Bolsonaro

O Coronel Heitor Leite não está mais a frente do PSL de Petrolina. Conforme noticiamos mais cedo, o ex-secretário na gestão de Julio Lóssio e atual aliado de Miguel Coelho (MDB), seguirá o presidente Jair Bolsonaro no novo partido criado pelo atual presidente da República.

“Com esse rompimento que houve e a criação de outro partido, é natural que eu acompanhe o mesmo projeto que vinha acompanhando no grupo que acompanha o presidente Bolsonaro. Diante dessas mudanças eu deixo o PSL para trabalhar em função desse novo partido“, disse no programa Super Manhã com Waldiney Passos dessa terça-feira (26).

LEIA TAMBÉM:

Coronel Leite anuncia saída do PSL para acompanhar grupo de Bolsonaro

Segundo Leite, sua saída já deve estar chegando até a Justiça Eleitoral. “Quando viajei na semana passada para Brasília, deixei minha carta de desfiliação que já deve ter sido encaminhada à Justiça Eleitoral. Já está informado ao partido que estou me afastando do partido para continuar em função do novo projeto do presidente Bolsonaro“, destacou.

Futuro da Aliança

A saída de Bolsonaro do PSL resultou na criação do Aliança pelo Brasil, mas agora a nova sigla luta contra o tempo para ser registrado. Às vésperas de uma eleição municipal, Coronel Leite acredita que o Aliança vai ser bem sucedido na sua oficialização.

Estou à disposição para trabalhar e fazer as filiações, estamos aguardando ainda as orientações de como ser dará essas filiações. Trabalharei fortemente para angariar assinaturas e chegar à criação desse partido, tenho absoluta certeza de que teremos dificuldades. Estou otimista nesse sentido, nas minhas avaliações é possível. Se não acontecer, não será coisa de outro mundo”, finalizou.

Deixe uma resposta