UPAE e HDM ressaltam perigos da Hipertensão Arterial

(Foto: Internet)

A Hipertensão Arterial afeta um a cada quatro brasileiros adultos e contribui para a morte de 84 pessoas por hora, visto que a hipertensão é o principal fator de risco para as doenças cardiovasculares, como o Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) e o Acidente Vascular Cerebral (AVC).

No último dia 26, Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, a Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada e o Hospital Dom Malan, ambos geridos pelo IMIP em Petrolina, alertam justamente para os perigos relacionados à doença.

Para começar, é preciso entender os fatores que levam à hipertensão: sobrepeso, sedentarismo, tabagismo e o consumo excessivo de sal. Então, para prevenir é bem simples: adote um estilo de vida mais saudável desde a infância até a terceira idade; pratique exercícios físicos; faça exames regularmente e tenha uma alimentação balanceada.

Geralmente, a hipertensão apresenta sintomas como tontura, falta de ar, palpitações, dor de cabeça frequente e alteração na visão. Mas, em geral ela é silenciosa e, por isso, é preciso fazer a aferição regular da pressão arterial.

“A doença, na grande maioria dos casos, não tem cura, mas pode ser controlada. Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) fornece medicamentos para hipertensão em unidades básicas de saúde, através das unidades farmacêuticas. A receita pode pode ser emitida por um profissional da rede pública, ou de hospitais e clínicas privadas “, informa a coordenadora médica do HDM, Bruna Spíndola.

Deixe uma resposta