UPAE/IMIP de Petrolina realiza novo tipo de exame auditivo

beraNesta terça-feira (6), a Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE/IMIP) começou a realizar um novo tipo de exame auditivo. Trata-se da Audiometria de Tronco Cerebral (BERA), um teste objetivo de última geração utilizado para avaliar a integridade funcional das vias auditivas nervosas desde a orelha interna até o córtex cerebral. O exame é utilizado quando testes rotineiros não dão as informações necessárias para identificar anormalidades neurológicas do nervo auditivo.

“Sem dúvida, esse é mais um ganho para a UPAE e os seus usuários, que esse ano foram contemplados com 3 novos exames, incluindo o BERA. Isso representa um aumento na oferta de exames diagnósticos pelo SUS em Petrolina, possibilitando diagnóstico precoce e tratamento adequado ao paciente”, destaca a enfermeira gerente da Bioimagem, Paloma Almeida.

A novidade irá beneficiar principalmente as crianças diagnosticadas com microcefalia, já que a maioria apresenta comprometimento neural. O teste é rápido, seguro, não machuca, não emite radiações e o preparo para a sua realização é simples.

“Como a criança não pode ser sedada, nós orientamos que a mamãe a deixe acordada o máximo de tempo possível e dê ao sair de casa um suco de maracujá. Como as respostas ao teste são extremamente delicadas é preciso que o paciente esteja em repouso total ou dormindo”, esclarece o fonoaudiologista Antônio Pinheiro.

Nicolas José Andrade da Silva, de 5 meses, foi o primeiro a realizar o exame. A sua mãe Karoline Rafaela Andrade, seguiu todas as orientações passadas pela enfermagem e deixou o pequeno sem dormir boa parte da viagem de Orocó (onde moram) a Petrolina. A tática deu certo e Nicolas adormeceu logo que mamou já na sala de realização do BERA. Em menos de uma hora já tinha finalizado o procedimento. “Fiquei feliz de poder realizar o exame e nos sentimos muito bem acolhidos aqui na UPAE”, relatou Karoline.

BERA

O BERA é indicado para o diagnóstico precoce da perda auditiva na criança de qualquer idade, ou mesmo adultos; acompanhamento da maturidade das vias auditivas; queixa de zumbido; detecção de tumores do nervo auditivo; nas afecções como doença de Alzheimer e esclerose em placas; entre outros. Para ter acesso ao exame na UPAE, o paciente deve ser encaminhado pela secretaria de saúde do município.

Com informações da ASCOM

Deixe uma resposta